Tamanho do texto

Presidente aposta alto e quer pular da oitava para a terceira colocação no ranking das torcidas do Brasil

O Santos não abriu mão de 60 milhões de euros oferecidos pelo Real Madrid, da Espanha, por Neymar visando apenas às conquistas dentro de campo. Além de atrair mais patrocinadores, o clube espera aumentar sua torcida, e ainda lucrar com a venda de outros atletas do time – os considerados coadjuvantes do camisa 11.

Desde que Neymar virou o protagonista do futebol brasileiro, o Santos negociou André, Wesley, Zé Eduardo. Alex Sandro, Jonathan e Danilo (este último se apresenta ao Porto-POR em janeiro).

Veja também: Santos é o nono colocado no Campeonato Brasileiro. Veja a tabela

Em relação à torcida, o presidente do clube, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, o Laor, está sonhando alto. Ele acredita que até a Copa do Mundo de 2014, o Santos pode ocupar o posto de terceira maior torcida do Brasil. Laor está apostando alto e o objetivo parece ser difícil de ser alcançado.

Isso porque, na maioria das pesquisas sobre as maiores torcidas do Brasil, o Santos nunca passou da oitava colocação. O time da Vila Belmiro fica atrás de Corinthians, Flamengo, São Paulo, Palmeiras, Vasco, Grêmio e Cruzeiro. O São Paulo, que atualmente ocupa o posto sonhado por Luís Álvaro, tem cerca de 8% dos torcedores brasileiros. Já o Santos tem apenas 2%, na oitava colocação.

Leia também: Reforço mais caro, Ibson decepciona e pode virar “moeda de troca”

"A contribuição dele (Neymar) não é apenas dentro do campo, nas cotas de TV ou nos patrocínios de camisa. A maior contribuição que ele pode dar é no crescimento geométrico da nossa torcida. Ele é um poderoso 'fermento' para o aumento de torcida, um patrimônio inalienável do clube. Com o Neymar, pretendemos chegar até 2014 a marca de terceira maior torcida do país, se aproximando rapidamente das duas primeiras (Flamengo e Corinthians)", disse Luís Álvaro.

Leia ainda: Com salário e patrocínio, Neymar pode ganhar até R$ 3 mi mensais

Os dirigentes do Santos acreditam que o maior investimento nesse sentido será em relação às crianças. Luís Álvaro, inclusive, citou como exemplo a reação dos torcedores mais jovens no clássico contra o Corinthians, no Pacaembu, pelo Brasileiro deste ano.

“As crianças que entraram em campo com os jogadores do Corinthians, no clássico, largaram tudo e foram cercar o Neymar”, disse.

Entre na Torcida Virtual do Santos e comente sobre os projetos do Santos até 2014