Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com Neymar cobiçado, presidente do Barça se aproxima da seleção

Sandro Rosell viaja para o Brasil nesta segunda. Ele esteve com a equipe de Mano no final de semana

Marcel Rizzo e Paulo Passos, enviados iG a La Plata |

Cobiçado pelo Real Madrid , o atacante Neymar esteve próximo do presidente do maior rival do clube espanhol nos últimos dias. É que o presidente do Barcelona , Sandro Rosell, frequentou o hotel da seleção brasileira sábado e domingo. Mais, o dirigente, que é amigo de Ricardo Teixeira, presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), foi junto com a equipe para estádio Único Ciudad de La Plata, onde o Brasil empatou em 0 a 0 com a Venezuela .

Rosell apareceu ao lado de Mano Menezes na chegada da delegação. Segundo a CBF, o dirigente não estava no ônibus dos jogadores. Ele teria ido em um carro, mas no mesmo comboio, que levou o grupo para o local, saindo do hotel onde os jogadores passaram a noite de sábado para domingo em Buenos Aires.

Questionado após a partida se havia ido ao estádio para ver Neymar, Rosell foi lacônico. “Vi o Brasil, vi tudo”, disse o dirigente, que saiu pelo mesmo local que os jogadores da seleção.

O iG apurou que Rosell irá para o Brasil nesta segunda-feira. Empresário de Neymar, Wagner Ribeiro evitou comentar sobre uma possível investida do Barça no atacante. “Sei que o Rosell estava na Argentina. Sei que ele foi para ver alguns jogadores. Mas o momento do Neymar é na seleção e não vamos falar nada sobre negociações agora”, afirmou o agente.

Sandro Rosell já foi figura influente na seleção brasileira. Até 2003, ele era o principal executivo da Nike na América do Sul. Foi enquanto ocupou o cargo, que a empresa fechou um contrato de patrocínio da seleção brasileira, vigente até hoje. O acordo chegou a ser questionado por denúncias de irregularidades em um CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) no Congresso Nacional.

Getty Images
Mesmo com a atuação apagada diante da Venezuela, Neymar segue despertando o interesse dos europeus
O atual presidente do Barcelona acompanhou a seleção brasileira de perto durante os três anos em que viveu no Brasil, na última década. Esteve presente com a delegação no Mundial de 2002, vencido pela seleção. Em seu livro "Bienvenido al Mundo Real", Rosell afirma que o início das negociações para levar Ronaldinho Gaúcho para o gigante espanhol começou logo após a vitória brasileira contra a Alemanha, ainda no vestiário. Quase um ano depois, quando Rosell era o homem-forte do futebol do clube, o gaúcho desembarcou no Camp Nou, preterindo propostas de Manchester United e Juventus .

Em setembro de 2010, Mano Menezes usou por uma semana as dependências do Barcelona para treinamentos da seleção na Europa. Dois jogadores do atual time do Brasil atuam no Barça: Daniel Alves e Adriano .

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG