Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com Neymar cansado, Santos empata na estreia da Libertadores

Jogador demonstrou cansaço, e a equipe santista empatou por 0 a 0 com o Deportivo Táchira, na Venezuela

Samir Carvalho, iG Santos |

O Santos apenas empatou sem gols com o Deportivo Táchira nesta terça-feira, no estádio Pueblo Nuevo, em San Cristóbal, na Venezuela, na estreia da equipe na Copa Libertadores da América deste ano. Neymar, que estava defendendo a seleção brasileira sub 20 no Sul-americano da categoria, no Peru, arriscou algumas jogadas no primeiro tempo, mas demonstrou cansaço na segunda etapa. O atleta não conseguia finalizar os lances de efeito, e errou muitos passes no jogo.

O time de Neymar e Elano finalizou mais ao gol que o adversário, mas o jogo foi equilibrado. Os santistas tiveram as melhores oportunidades no primeiro tempo, enquanto o Táchira pressionou mais na segunda etapa.

O técnico Adilson Batista surpreendeu na escalação do Santos. Enquanto todos esperavam uma disputa entre Maikon Leite e Zé Eduardo por uma vaga no ataque, o treinador escolheu Diogo, que iniciou o jogo ao lado de Neymar. Além disso, Adilson deslocou o lateral-direito Danilo como volante, e optou pela permanência de Pará na lateral-direita.

Após o duelo contra o Deportivo Táchira, o Santos se prepara o clássico contra o Corinthians no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

AP
Neymar esteve apagado na estreia do Santos

Já pela Copa Libertadores da América, o Santos volta a campo apenas no dia 2 de março (quarta-feira), quando enfrentará o Cerro Porteño, do Paraguai, às 21h50 (de Brasília), na Vila Belmiro.

O jogo
A partida começou com as duas equipes optando pela velocidade, principalmente nas saídas de bola. Porém, os dois times não conseguiam ‘encaixar’ as jogadas de ataque, e o jogo ficava bastante ‘truncado’ no meio-campo.

Desta forma, o primeiro lance de perigo na partida aconteceu apenas aos 20 minutos. Arouca arriscou um chute forte de fora da área, e Sanhouse deu rebote na defesa, mas Diogo fez falta no zagueiro e não aproveitou a sequência da jogada.

O Santos começou a encurralar o Táchira no campo de defesa. Aos 30 minutos, Elano lançou Neymar dentro da área, que finalizou de ‘letra’, e a bola sobrou para Danilo, que finalizou dentro da pequena área e acertou a trave. Quatro minutos depois, Neymar deu uma bela assistência para Danilo, que cruzou para Diogo fazer o gol. Porém, o árbitro marcou impedimento na jogada e anulou o gol.

O Deportivo Táchira assustou o goleiro Rafael pela primeira vez apenas aos cinco minutos do segundo tempo. Depois de uma sequência de erros de Neymar no ataque, os venezuelanos armaram um contra-ataque, e Herrera chutou forte de perna esquerda de fora da área, e a bola bateu na rede do lado de fora.

O Táchira equilibrou o jogo no segundo tempo com a entrada do meia Parra, que entrou na vaga do volante Casanova. Porém, as jogadas de perigo dos venezuelanos aconteciam apenas em bolas aéreas. Já Adilson trocou Diogo por Zé Eduardo no ataque, mas a bola não chegava aos atacantes, pois o Táchira esboçava uma pressão no segundo tempo.

Apesar de jogar melhor no segundo tempo, o Deportivo Táchira não conseguia finzalizar para o gol. Já o Santos, que aposta nos contra-ataques, quase abriu o marcador com um chute de fora da área do volante Arouca aos 34 minutos. Apesar da tentativa, o Santos não conseguiu abrir o marcador, e a equipe apenas empatou sem gols na estreia da Copa Libertadores da América.

FICHA TÉCNICA - DEPORTIVO TÁCHIRA 0 X 0 SANTOS

Estádio: Pueblo Nuevo, San Cristóbal (VEN)
Data/hora: 15/2/2010 - 22h45 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Vera (EQU)
Auxiliares: Juan Cedeño (EQU) e Byron Romero (EQU).
Cartões amarelos: Danilo e Rodrigo Possebon (Santos); Fernández (Táchira)

DEPORTIVO TÁCHIRA (VEN): Sanhouse, Chacón, Moreno, Rouga, Yegues, Guerrero; Fernández, Casanova (Parra), Ernandez; Edgar Pérez e Herrera. Técnico: Jorge Luis Pinto

SANTOS: Rafael, Pará (Adriano), Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Arouca, Rodrigo Possebon, Danilo e Elano; Neymar e Diogo (Zé Eduardo). Técnico: Adilson Batista

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG