Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com mudanças, Botafogo encara o América de olho no jogo do Vasco

Equipe precisa vencer e torcer por um tropeço do Olaria para se classificar às semifinais da Taça Rio

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

O Botafogo terá uma situação incômoda neste domingo, quando enfrenta o América, às 16h, em São Januário. Nem tanto pelo adversário, já que o América venceu apenas uma partida no segundo turno, e já está rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Carioca. Com 11 pontos, na terceira colocação do grupo B, o Botafogo precisa fazer sua parte e ainda torcer para uma derrota do Olaria contra o Vasco, em partida realizada no mesmo horário, no estádio Cládio Moacyr, em Macaé.

Um simples empate garante o Olaria nas semifinais da Taça Rio, já que a equipe da zona Norte está com 14 pontos, três a mais que o Botafogo. Outra possibilidade de classificação é uma derrota do Fluminense para o Nova Iguaçu, porém, o time das Laranjeiras precisaria ser goleado por quatro gols de diferença para perder a vaga. Por isso, o técnico Caio Júnior pede que o time se concentre totalmente na partida contra o América, e só depois saiba o resultado das outras partidas.

"Se fosse um jogador do América, ia fazer de tudo para vencer o Botafogo. Eles querem aparecer no mercado, deixar uma última boa impressão. Então não adianta nada a gente ficar pensando no outro jogo. Temos que esquecer, entrar em campo preocupados com nossa partida, fazer nosso jogo e vencer. Depois vemos se conseguimos a classificação ou não", declarou o treinador.

Essa não será a primeira vez que o Botafogo dependerá do Vasco para se classificar para a fase decisiva da Taça Rio. Campeão Carioca em 1989, o Botafogo só conseguiu enfrentar o Flamengo na final, após uma vitória do Vasco, que já estava eliminado, sobre o time da Gávea. A conquista ficou marcada para os botafoguenses, que não conquistavam um título há 21 anos.

O goleiro Jefferson lamentou a situação de depender de outro jogo, mas afirmou que confia na classificação. "É complicado. A grandeza de um clube como o Botafogo depender de outros resultados é lamentável. Mas ainda temos esperanças de buscar essa classificação. Porém, agora, não adianta ficar lamentando, temos que seguir em frente”, disse o goleiro.

Para enfrentar o América, o Botafogo terá quatro mudanças em relação ao time que empatou com o Avaí, na última quarta-feira. Alessandro, com uma torção no tornozelo, dará lugar ao lateral-direito Lucas. Na lateral-esquerda, Márcio Azevedo, que não vem agradando, será substituído por Guilherme, promovido das categorias de base. Marcelo Mattos será poupado por determinação da preparação física, já que teve pouco tempo para se recuperar de lesão, dando lugar ao volante Somália.

A principal mudanças, porém, está no meio-campo. O jovem Cidinho, campeão da Taça Guanabara com os juniores do Botafogo no último domingo, foi promovido para a equipe principal e começará a partida entre os titulares, na vaga do atacante Caio. Para o jogador, a hora de mostrar serviço é agora. "É uma responsabilidade grande pelo tamanho do Botafogo e vou tentar dar muitas alegrias ao clube. Me pegaram de surpresa com essa convocação para o time de cima, mas vim campeão agora com juniores e estou preparado. Agora é a hora certa", declarou o meia do Botafogo.

América já pensa no futuro
Apesar de estar rebaixado, o América garante que não irá facilitar a vida do Botafogo. A equipe já começou o planejamento para a disputa da Copa Rio, torneio que garante vaga na Copa do Brasil. Para o técnico Marcelo Buarque, é a oportunidade para deixar uma boa impressão e começar a acertar a equipe para a próxima competição.

"Temos uma motivação profissional, todos vão nos ver. Podemos mostrar nesse jogo que, com um pouco mais de atenção, se a equipe mantivesse o ritmo poderia vencer mais jogos", explicou. "A Copa Rio vale uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro, que pode ser o retorno do America às competições nacionais. Por isso, estamos planejando uma base desde já", completou o treinador do América.

No América, a única mudança deve ser a volta do zagueiro Alan Kardek, que cumpriu suspensão automática na última partida e volta na vaga de Arcelino.

FICHA TÉCNICA - AMÉRICA X BOTAFOGO

Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de abril de 2011 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigues Nunes de Sá (RJ)
Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Marco Aurélio dos Santos Pessanha (RJ)

AMÉRICA: Paulo Wanzeler; Michel, Alan Kardek, Victor e Felipe Assis; Léo Oliveira, Leandro, Bruno Reis e Paulo Roberto; Hugo e Guilherme
Técnico: Marcelo Buarque

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, João Filipe, Antônio Carlos e Guilherme; Arévalo, Somália, Everton e Cidinho; Herrera e Loco Abreu
Técnico: Caio Junior

Leia tudo sobre: botafogocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG