Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com gol salvador de Maikon Leite, Santos empata com a Ponte Preta

Equipe santista perdia a invencibilidade no Campeonato Paulista até aos 40 minutos do segundo tempo

Samir Carvalho, iG Santos |

O Santos perdia a invencibilidade no Campeonato Paulista até aos 40 minutos do segundo tempo, quando o atacante Maikon Leite recebeu um passe de calcanhar de Elano para empatar o jogo com a Ponte Preta por 2 a 2, nesta quarta-feira, no estádio Moisés Lucarrelli, em Campinas, pela sexta rodada do Campeonato Paulista.

O Santos entrou em campo sem três jogadores que iniciaram o clássico contra o São Paulo como titulares: o zagueiro Edu Dracena, o volante Adriano e o lateral-esquerdo Léo. O capitão santista sofreu uma luxação no ombro durante clássico, enquanto Adriano sente dores no tornozelo direito, e foi poupado por Adilson Batista.

nullO treinador também poupou Léo, que ficou como opção no banco de reservas. Com os desfalques, o técnico Adilson Batista modificou o esquema tático da equipe para enfrentar a Ponte Preta. O treinador colocou dois zagueiros – Bruno Aguiar e Bruno Rodrigo – nas vagas de Adriano e Dracena. Os dois formaram o trio de zagueiros com Durval.

Apesar de entrar com três zagueiros em campo, a equipe alternou entre os esquemas 3-5-2 e 4-4-2 na partida. Quando atuou com uma linha de quatro jogadores na defesa, o zagueiro Bruno Aguiar e o volante Anderson Carvalho jogavam pelas laterais. No esquema com três zagueiros, Pará e Carvalho atuavam nas alas.

Após o duelo em Campinas, o Santos enfrenta o Santo André no próximo sábado, às 19h30 (de Brasília), no estádio do Pacaembu. Já a Ponte Preta volta a jogar apenas na próxima quarta-feira, quando encara o Linense, no estádio Moisés Lucarreli, em Campinas.

O jogo
Os jogadores do Santos demonstraram dificuldades para assimilarem as alterações táticas do técnico Adilson Batista, e sofreram pressão da Ponte Preta no início da partida. No entanto, o time da casa só conseguiu abrir o placar aos 23 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Mancuso, que cruzou na cabeça de Rômulo, que marcou o gol da Ponte.

Futura Press
Elano marcou de falta o primeiro gol do Santos
O Santos continuava confuso taticamente, e a Ponte Preta controlava as ações do jogo. Três minutos depois de abrir o marcador, o volante Gil arriscou um chute de fora da área, e acertou o travessão de Rafael.

Apesar da superioridade na primeira etapa, a Ponte Preta não conseguiu manter o resultado no primeiro tempo. Aos 40 minutos, Elano sofreu falta na entrada da área. Na cobrança, o artilheiro do Campeonato Paulista encobriu a barreira com categoria e empatou o jogo.

Na segunda etapa, a Ponte Preta continuou jogando melhor e não demorou a marcar o segundo gol. Aos nove minutos, o goleiro Rafael derrubou Rômulo dentro da pequena área, foi expulso, e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Renatinho superou o goleiro Vladmir e bateu de perna esquerda para colocar a Ponte em vantagem no marcador.

O Santos não conseguia criar as jogadas de ataque, e só assustou o goleiro Bruno aos 23 minutos. Maikon Leite girou rápido dentro da área e bateu cruzado para excelente de defesa do goleiro da Ponte.

O jogo caminhava para uma vitória tranquila da Ponte Preta. No entanto, aos 40 minutos do segundo tempo, o atacante Maikon Leite recebeu um passe de calcanhar dentro da área, e chutou rasteiro na saída do goleiro para empatar o jogo, e salvar a invencibilidade da equipe no Paulista.

Ficha Técnica – Ponte Preta 2 x 2 Santos

Estádio: Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Data/hora: 2/2/2011 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Auxiliares: David Botelho Barbosa e Tatiane Sacilotti dos Santos
Cartões amarelos: Rodrigo Possebon e Elano (Santos); Eduardo Arroz, Valber e Renatinho (Ponte Preta)
Cartão vermelho: Rafael (Santos)

Gols:
Santos – Elano aos 40 minutos do primeiro tempo e Maikon Leite aos 40 minutos do segundo tempo

Ponte Preta – Rômulo aos 23 minutos do primeiro tempo e Renatinho aos nove minutos do segundo tempo

Ponte Preta
Bruno Fuso; Eduardo Arroz, Ferron, Leandro Silva, Uendel (Renan); Gil, Gerson, Mancuso (Charles), Renatinho (Ricardinho) e Válber; Rômulo
Técnico: Gilson Kleina

Santos
Rafael; Bruno Aguiar (Felipe Anderson), Bruno Rodrigo, Durval e Pará; Anderson Carvalho (Vladmir), Rodrigo Possebon, Elano e Róbson; Maikon Leite e Keirrison (Tiago Alves)
Técnico: Adilson Batista

 

 

 

 

Leia tudo sobre: santosponte pretaadilson batistacampeonato paulista

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG