Na Argentina, zagueiro usa amuleto que levou para a final do Mundial Interclubes com o São Paulo, em 2005

Capitão da seleção uruguaia, Lugano é um dos jogadores mais assediados pelos fãs na chegada ao hotel onde a delegação da equipe está hospedada no centro de Buenos Aires para a disputa da Copa América . O zagueiro atende a todos os pedidos de fotos e sorri.

Na mão esquerda, Lugano leva uma cuia de mate. Na direita, uma garrafa térmica. Além de conservar a água quente para o chimarrão, o adereço tem outra função: dar sorte ao zagueiro. Um adesivo já desbotado indica por que.

“É a mesma do Mundial. Olha aqui”, diz indicando o símbolo do São Paulo . “Dá sorte”, completa o zagueiro. A garrafa é a mesma que Lugano levou para o Japão, em 2005, quando ajudou o time brasileiro a vencer o Liverpool .

Lugano mostra com orgulho o símbolo de seu passado bem sucedido no São Paulo
Paulo Passos
Lugano mostra com orgulho o símbolo de seu passado bem sucedido no São Paulo


Na Argentina, Lugano tenta repetir a história que teve no São Paulo e vencer títulos. Há oito anos na seleção uruguaia, o zagueiro nunca levantou uma taça. O jejum pode acabar no próximo domingo contra o Paraguai, na final da Copa América.

“Esperamos ganhar no domingo e dar alegria ao povo uruguaio. As duas Seleções têm as mesmas expectativas e o mesmo sonho. Ambas apostam apenas em jogar futebol, por isso digo que será uma linda batalha, uma partida muito interessante”, afirmou o zagueiro ao canal Fox Sports do Uruguai.

A final da Copa América será neste domingo, às 16h (horário de Brasília), no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.