Técnico não quebra acordo feito com Ronaldinho antes do clássico com o Vasco, mesmo com série negativa

Luxemburgo e Ronaldinho fizeram acordo sobre folgas
Alexandre Vidal/ Fla Imagem
Luxemburgo e Ronaldinho fizeram acordo sobre folgas
Vanderlei Luxemburgo tem personalidade e um ego reconhecidamente inflado. Nem nos seus piores momentos deixou de se considerar um dos melhores técnicos do país. Apesar de despertar antipatia, tem seu valor reconhecido pelos jogadores do Flamengo e a confiança deles no comandante aumentou ainda mais quando o acordo que previa dois dias de folga depois do confronto com o Atlético-PR foi respeitado mesmo depois da derrota por 2 a 1 , em Macaé.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

O acordo entre o técnico e Ronaldinho Gaúcho , capitão do time e representante do grupo, previa uma programação intensa de viagens e concentrações desde o clássico com o Vasco , realizado no dia 28 de agosto. O trabalho seria compensado com dois dias de folga na primeira semana livre de jogos, justamente antes do confronto com o Botafogo , domingo, às 16h, no Engenhão, pela 24 a rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Na verdade, a rotina acabou nem sendo tão intensa. O Flamengo ficou concentrado dois dias para o jogo com o Vasco e nas viagens para Florianópolis e São Paulo, quando perdeu para Avaí (3 a 2) e Corinthians (2 a 1) . Antes da derrota para o Atlético-PR, a viagem para Macaé aconteceu na véspera do confronto e, quando foi derrotado pelo Bahia (3 a 1) , também foi para a concentração apenas um dia antes.

Luxemburgo, claro, não previa uma queda de rendimento da forma como aconteceu com o Flamengo nos cinco jogos que faziam parte da programação. O time empatou com o Vasco em 0 a 0 e sofreu quatro derrotas consecutivas, completando oito jogos sem vencer no Brasileiro, o que resultou na queda da vice-liderança para a quinta colocação, com 36 pontos.

Além de cumprir as promessas que faz aos jogadores, Luxemburgo também mostra disposição para cobrar prêmios e salários atrasados. Publicamente, deixou o vice-presidente de finanças Michel Levy exposto ao falar sobre o atraso nos pagamentos. O grupo ainda não recebeu valores referentes ao desempenho na Copa do Brasil e ao título estadual.

Outro ponto a favor de Luxemburgo é o fato de proteger seus jogadores do bombardeio externo. Os principais exemplos são o zagueiro Welinton e o atacante Deivid . Perseguidos e vaiados pela torcida, ambos seguem como titulares do time. O grupo já percebeu que o técnico não teme se expor ao não ceder à pressão.

Por ironia, Ronaldinho Gaúcho não poderá aproveitar os dois dias de folga, assim como Renato e Thiago Neves . Os três jogadores estão com a seleção brasileira para o confronto com a Argentina, quarta-feira, em Córdoba, e voltam a treinar com o grupo sexta-feira, no Ninho do Urubu.

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.