Contra Albânia e com Messi em campo, Argentina fez 4 a 0 em um jogo marcado pelas arquibancadas vazias

O meia Lionel Messi comemora gol com Venega e Lavezzi (camisa 21)
Reuters
O meia Lionel Messi comemora gol com Venega e Lavezzi (camisa 21)

Há nove meses Messi não jogava em casa. Nesta segunda-feira, o atacante, melhor jogador do mundo, voltou a atuar no seu país na vitória contra a Albânia por 4 a 0, em um jogo disputado no dia da bandeira da Argentina, feriado nacional. Lavezzi, Messi, Agüero e Tevez marcaram os gols.

Eram motivos suficientes para um estádio lotado ver a vitória no último teste da seleção dirigida por Sergio Batista para a Copa América. Porém, não foi isso que aconteceu. O estádio Monumental de Nuñez esteve longe de ficar cheio para o amistosos contra a fraca seleção da Albânia.

O ingresso mais barato para o jogo custava 60 pesos (aproximadamente R$ 28). Mais de cinco vezes menos do que a arquibancada para a última partida da seleção brasileira, o jogo de despedida de Ronaldo , contra a Romênia, em São Paulo.

Nem o preço baixo animou a torcida a encarar o frio do fim de tarde em Buenos Aires e lotar o estádio. “Acho que estão guardando para a Copa América. O adversário também não anima muito”, explicou o estudante Martin Arano, enquanto esperava na fila para comprar uma entrada . A oportunidade de ver o melhor jogador do mundo não é suficiente para levar os argentinos ao estádio. “Eu estou aqui por isso, mas pelos outros não posso responder”, contestou.

Torcedores argentinos em frente ao estádio Monumental de Nuñez
Paulo Passos
Torcedores argentinos em frente ao estádio Monumental de Nuñez

90 minutos de Messi
Principal estrela do futebol mundial, Lionel Messi jogou os 90 minutos da partida contra a Albânia, em Buenos Aires. O camisa 10 do Barcelona começou jogando ao lado de Lavezzi e Di Maria.

Os dois foram substituídos no segundo tempo por Agüero e Tevez, que marcaram o terceiro o quarto gol da Argentina, respectivamente. “Foi muito jogar aqui. Foi um bom teste para a Copa América”, comentou Tevez, após a vitória.

O ex-corintiano lamentou a pouca presença de público no estádio. “Mas não importa. Sabemos que temos que chamar as pessoas. A seleção tem que mostrar vontade para fazer as pessoas voltarem ao estádio”, afirmou o atacante.

A Argentina estréia na Copa América no dia 1 de julho contra a Bolívia, em La Plata.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.