Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com dores, Liedson joga no sacrifício, mas descarta aposentadoria

Aos 33 anos, atacante sonha com férias e renovação de contrato. Mas antes, quer o título

Bruno Winckler, iG São Paulo |

AE
Liedson recebe atenção especial de Tite durante treino do Corinthians
As dores no combalido joelho esquerdo de Liedson o tiraram de nove das 32 partidas do Corinthians no Campeonato Brasileiro. Com três cirurgias no local ao longo da carreira, uma delas em julho deste ano, Liedson admite que tem feito alguns sacrifícios nos últimos meses para poder atuar no máximo possível de jogos. E nesta reta final do torneio, com o time podendo ficar com o título, por mais que seja doloroso, ele não quer ficar de fora.

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

O joelho, neste momento, é só um dos problemas, diz o jogador. "Agora o que pesa são as dores musculares", diz. Prestes a completar 34 anos (em dezembro), o atacante não tira férias há um ano e meio. Ele não quer descanso por enquanto, mas reconhece que o longo período em atividade faz com que seu corpo, que não é mais de um garoto, peça por repouso.

Entre para a torcida virtual do Corinthians e o ajude a se manter no topo do ranking

"Esses últimos meses para mim foram bastante sofridos. Venho sentindo bastante dores. Fiz a cirurgia, recuperei, e depois fiquei com uma tendinite atrás (do joelho). Tive de fazer uma outra ressonância para localizar. Melhorei, mas agora vem a parte das dores musculares", disse o atacante, que recebe desde o início do Brasileiro um tratamento especial de médicos e da comissão técnica corintiana.

Veja a classificação completa e os próximos jogos do Corinthians no Campeonato Brasileiro

Após as 10 primeiras rodadas deste Brasileiro, Liedson foi submetido a uma artroscopia no joelho esquerdo que o tirou de cinco jogos do primeiro turno contra Cruzeiro, Avaí, América-MG, Atlético-PR e Santos. Ele teve uma boa recuperação, voltou contra o Ceará, antes do tempo previsto, mas nove jogos depois, a tendinite o afastou de mais quatro jogos seguidos (Bahia, Vasco, Atlético-GO e Botafogo) até voltar contra Cruzeiro. "Estou precisando de férias. Mas agora são seis jogos e vale a pena o sacrifício para ser campeão."

Gazeta Press
Liedson não disfarça o desconforto com as dores no joelho esquerdo
Nada de aposentadoria

O contrato de Liedson com o Corinthians é válido até o final de junho de 2012 . As dores, a rotina de treinos e as viagens sugerem que sua vontade seja encerrar a carreira após o término do vínculo, mas ele diz não pensar nisso.

"Ainda não pensei em parar, apesar das dores. Estou consciente do que posso render ainda. Não sou mais um menino de 20 anos e por isso minha recuperação depois dos jogos tem de ser um pouco maior. Vou completar um ano e meio sem férias. Tudo vem se acumulando. Isso pesa bastante", disse. "Penso em renova o contrato, mas isso é uma questão de conversa. Eu acho que é muito cedo e que não é a hora exata de falar de renovação. Mas eu ficaria muito feliz se pudesse renovar", completou.

Sem grandes títulos na carreira, Liedson ignora os problemas físicos que possa vir a enfrentar neste mês que encerra o Brasileirão. E promete que em 2012, estará melhor para ajudar o Corinthians a ganhar os títulos que faltaram no seu currículo quando esteve em Portugal, atuando pelo Sporting entre 2003 e 2010.

"Com certeza vou estar melhor (em 2012). Eu fui quatro vezes vice em Portugal, ganhei taças lá mas não foi de expressão. Ganhei um título paulista aqui que foi ótimo. Só deve fazer ideia quem passou por isso. No Corinthians sempre tudo é mais. Vai ser uma sensação incrível. Tenho certeza que vai valer a pena", disse.

Leia tudo sobre: corinthiansbrasileirão 2011liedson

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG