Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com dois pênaltis contestados, ASA vence Guarani por 3 a 2

Depois de primeiro tempo eletrizante, anfitriões garantiram vitória em gol de pênalti no último minuto

Gazeta |

Em uma partida cheia de gols e polêmicas, o ASA-A L derrotou, nesta sexta-feira, o Guarani por 3 a 2 e manteve o ótimo aproveitamento jogando em casa. O time de Campinas, que continuou na zona de rebaixamento, foi só reclamação. Os jogadores reclamaram muitos dos dois pênaltis marcados pelo árbitro. O último, inclusive, perto dos acréscimos do segundo tempo.

Embalado, o time alagoano enfrentará, na próxima rodada, o Salgueiro, em Pernambuco. Já o Guarani, que teve também dois jogadores expulsos, medirá forças com o lanterna Duque de Caxias.

Dos 14 pontos conquistados na Segundona, o ASA obteve 13 jogando em casa. E, munido deste retrospecto para lá de favorável, a equipe alagoana partiu para cima do rival campineiro. Desta forma, abriu o placar já no primeiro minuto de duelo.

Mariélson invadiu a área e, perto de Lusmar, caiu. O árbitro apitou pênalti e deflagrou a ira dos jogadores do Guarani. Alheio à polêmica, Raul converteu e abriu o placar no Estádio Fumeirão. Mas o Guarani não demorou a empatar. Após bate e rebate na área, Gabriel pegou o rebote e deixou tudo igual.

A dinâmica do confronto virou bola na rede novamente na marca dos 19. Émerson aproveitou a sobra da confusão na pequena área, e deixou o time alagoano à frente do placar outra vez.

O Guarani, do técnico Giba, não desistiu e, antes do fim da primeira etapa, igualou o marcador. O meia Felipe aproveitou-se do vacilo da zaga mandante e balançou as redes. Pouco antes do tento, o Bugre sofreu um contratempo. O zagueiro Gabriel fez falta dura e, como já tinha amarelo, foi expulso.

Com um homem a menos, o Guarani se fechou no segundo tempo, com o intuito de voltar a Campinas com um ponto somado. Além disso, tentava alguma coisa por meio dos contra-ataques. Enquanto isso, o ASA, mesmo em superioridade numérica, também não conseguiu impor o ritmo da primeira etapa, mas criou as principais chances.

Aos 16 minutos, Alexsandro ajeitou para Chiquinho, que chutou forte para boa defesa de Émerson. A pressão alvinegra aumentou na parte final do jogo. Aos 35, Chiquinho Baiano ergueu e Vitinha cabeceou tirando do arqueiro adversário, que viu a bola tocar caprichosamente na trave.

Quando o jogo caminhava para um empate, outro lance polêmico. Depois de bate e rebate, a bola bate na mão de Dadá. Pênalti para o Asa, que Émerson novamente marcou. Final de jogo: 3 a 2 para os alagoanos.

Leia tudo sobre: asa-alguaranisérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG