Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Valencia goleia o Getafe com show de Soldado

Atacante fez quatro gols da vitória por 4 a 2 sobre o Getafe. Jonas deu assistência para o gol da virada

Gazeta |

Em menos de um minuto de bola rolando já se sabia quem seriam os dois brasileiros protagonistas do clássico de Milão: Leonardo e Pato. Antes do jogo, o técnico sentiu o tamanho do ressentimento dos torcedores milanistas, que o chamaram de Judas em cartazes. Aos 40 segundos de partida, Pato alegrou a ressentida torcida e marcou o primeiro dos seus dois gols na vitória de 3 a 0 sobre a Internazionale, de Leonardo. Cassano fez o terceiro gol.

Getty Images
Atacante brasileiro marcou dois gols na vitória do Milan
Com o resultado, o Milan se isolou na ponta da tabela do Campeonato Italiano com 65 pontos, cinco a mais que o maior rival. O jogo foi marcado pelo domínio do Milan e por lances polêmicos da arbitragem.
Os milanistas reclamaram de dois pênaltis não marcados no primeiro tempo. Em um deles, a bola teria batido no braço de Maicon dentro da área. O árbitro deixou o lance seguir. No outro, Robinho caiu dentro da área e, segundo o árbitro, teria simulado uma falta. Pelo lance, o brasileiro foi punido com cartão amarelo.

Também no primeiro tempo, os jogadores da Inter se queixaram de um lance onde quase marcaram o que seria o gol de empate da partida. Após cobrança de escanteio, Thiago Motta cabeceou e o goleiro Abbiati tirou em cima da linha, segundo o árbitro. Os jogadores da Inter alegaram que a bola entrou.
No segundo tempo, o Milan seguiu dominando a partida e conseguiu ampliar o placar. Primeiro, com Pato e depois, nos minutos finais, com Cassano.

O jogo

Antes mesmo do jogo completar um minuto, o Milan marcou com Alexandre Pato. A jogada começou com uma falha da defesa da Internazionale, após uma tabela de Robinho com Gattuso. Na sobra, a bola fica com Pato, que se livra de Julio Cesar e fez o gol.



Com a vantagem, o Milan seguiu atacando e só viu o rival chegar ao seu campo de defesa aos cinco minutos, quando Sneijder tentou de longe surpreender Abbiati. A bola passou por cima do gol.
Dois minutos depois, o Milan voltou a atacar. Em grande jogada, Pato conseguiu cruzar, mas Robinho não definiu e a bola saiu pela linha de fundo.

O Milan seguiu no ataque e aos 8 minutos, Seedorf chutou de longe. A bola acabou batendo no braço de Maicon, dentro da área. O árbitro, Nicola Rizzoli, entretanto, não marcou pênalti.

Aos 26 minutos, outro lance duvidoso. Dessa vez, Robinho tentou driblar Rannochia, mas acabou caindo dentro da área. O juiz interpreta simulação do brasileiro, que leva cartão amarelo.

O Milan continua melhor e aos 37 minutos quase marca o segundo gol. De fora da área, Van Bommel chuta e bola bate no travessão.

A resposta da Inter vem um minuto depois. Após cobrança de Sneijder, Thiago Motta cabeceou, mas o goleiro Abbiati salvou em cima da linha, impedindo o empate.

No início do segundo tempo, o jogo fica mais travado, com menos lances de ataque. Aos nove minutos, Pato recebe a bola livre em direção ao gol de Julio Cesar. Antes de entrar na área é derrubado por Chivu. O defensor italiano recebe o cartão vermelho.

Com um jogador a mais, o Milan passa a dominar o jogo completamente. Aos 17 minutos do segundo tempo, Pato marca o segundo gol do jogo. O brasileiro recebe um cruzamento de Abate e toca de cabeça. Com 2 a 0, o jogo ficou mais aberto para o Milan.

Aos 44 do segundo tempo, Zanetti derrubou Cassano dentro da área. O próprio atacante bateu e marcou o terceiro gol da vitória.

FICHA TÉCNICA – MILAN 3 X 0 INTERNAZIONALE

Local: San Siro
Data: 02/04/2011
Horário: 15h45(de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli
Cartões amarelos: Van Bommel, Cassano, Robinho (Milan) e Maicon (Inter)
Cartões vermelhos:
Chivu (Inter) e Cassano (Milan)
GOLS:
Pato, aos 40 segundos do primeiro tempo, e aos 17 minutos do segundo, e Cassano, aos 45 do segundo

MILAN: Christian Abbiati; Ignazio Abate, Alessandro Nesta, Thiago Silva, Gianluca Zambrotta; Gennaro Gattuso (Flamini), Mark Van Bommel, Clarence Seedorf, Kevin-Prince Boateng; Alexandre Pato (Emanuelson) e Robinho (Cassano)
Técnico: Massimiliano Allegri

INTERNAZIONALE: Júlio César; Maicon, Andrea Ranocchia, Cristian Chivu, Javier Zanetti; Thiago Motta, Esteban Cambiasso (Stankovic), Wesley Sneijder; Goran Pandev (Córdoba), Giampaolo Pazzini (D. Milito) e Samuel Eto'o
Técnico: Leonardo
 

 

 

Leia tudo sobre: MilanInternazionaleFutebol mundialLeonardoPato

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG