Com 13 pontos ganhos, equipe de Campinas lidera a competição. Duque de Caxias está na lanterna

Com dois gols do atacante Ricardo Jesus , a Ponte Preta não tomou conhecimento do Duque de Caxias , jogando no Rio de Janeiro, e venceu por 2 a 0, neste sábado, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado recolocou a equipe de Campinas na ponta da competição, com 13 pontos, após a Portuguesa ter vencido na sexta-feira . Já os cariocas permanecem na lanterna, com apenas dois.

Durante quase os 90 minutos, a Ponte Preta foi melhor em campo e produziu muito mais no ataque que os donos da casa. No entanto, os gols saíram no fim da etapa inicial e no começo do segundo tempo. No primeiro, Ricardo Jesus mandou para a rede de calcanhar aproveitando falha da zaga do Duque de Caxias. No segundo, o atacante tocou na saída do goleiro Thiago.

Na próxima rodada, a Ponte Preta vai receber o Vitória no Moisés Lucarelli, no sábado. Já o Duque de Caxias vai abrir a rodada na terça-feira, contra o São Caetano, no ABC paulista.

O jogo

A Ponte Preta começou a partida melhor, buscando o ataque mesmo atuando fora de casa. Logo no primeiro minuto, Ricardinho arriscou e o goleiro Thiago quase falhou. O carioca conseguiu se recuperar após deixara bola escapar e defendeu em cima da linha. Quatro minutos depois, foi a vez de Renatinho tentar de longe, mas a bola passou por cima do gol. A resposta dos donos da casa vieram aos oito. Somália chutou cruzado, mas Julio Cesar fez boa defesa.

O time paulista seguia melhor e teve grande chance de abrir o placar aos 11 minutos. Ricardinho recebeu dentro da área e chutou cruzado. A bola bateu na trave de Thiago, que viu a zaga tirar o perigo. Após o lance, a partida ficou mais equilibrada, sem chances de gol. Somente aos 22, o Duque de Caxias voltou ao ataque quando Erick Flores arriscou de longe. Julio Cesar fez a defesa em dois tempos.

No entanto, o confronto permaneceu igual, com as duas equipes tentando o ataque, mas não levando vantagem sobre a defesa adversária. Quando tudo parecia que a partida iria para o intervalo com o empate, a Ponte Preta abriu o placar aos 45 minutos. O atacante Ricardo Jesus aproveitou falha da zaga carioca e mandou de calcanhar para a rede.

O segundo tempo iniciou com o equilíbrio na partida, com as duas equipes buscando o ataque. No entanto, na primeira boa chance da etapa final, a Ponte Preta marcou o segundo gol. Ricardinho tocou para Ricardo Jesus. O atacante entrou na área e tocou na saída de Thiago para fazer mais um gol para os paulistas.

Após o novo revés, o Duque de Caxias foi com tudo para o ataque tentando diminuir o prejuízo. Com a vantagem no placar, a Ponte Preta recuou e viu os donos da casa começarem a assustar. Aos 15 minutos, Douglas acertou chute forte e Julio Cesar espalmou. No rebote, o goleiro paulista conseguiu chutar a bola para fora antes de Somália finalizar.

No entanto, a Ponte Preta não demorou para voltar a equilibrar o jogo e criar boas chances. Aos 25 minutos, Ricardinho tocou para Ricardo Jesus, que chutou perto do gol do Duque de Caxias.

A partir dai, o Duque de Caxias passou a pressionar a Ponte Preta, que recuou e passou a tentar administrar o resultado. Os cariocas não conseguiram passar pela retranca paulista e saiu de campo com mais uma derrota na Série B do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA - DUQUE DE CAXIAS-RJ 0 X 2 PONTE PRETA-SP

Local: Estádio Giulitte Coutinho, em Mesquita (RJ)
Data: 18 de junho de 2011 (Sábado)
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Pablo da Costa (MG)
Renda: não divulgada
Público: 617 pagantes
Cartões amarelos: Somália e Erick Flores (Duque de Caxias)
Gols: Ricardo Jesus, aos 45 minutos do primeiro tempo e aos 10 minutos do segundo tempo

DUQUE DE CAXIAS: Thiago Schmidt; Leonardo (Rafael Augusto), Vitor, Santiago e Felipe Assis (Gilcimar); Douglas Pedroso, Antonio, Leandro Teixeira (André Luis) e Tony; Erick Flores e Somália
Técnico: Alfredo Sampaio

PONTE PRETA: Júlio César; Guilherme, Leandro Silva, Ferrón e Uendel; Xaves, João, Josimar e Renatinho (Soares); Ricardinho (Mancuso) e Ricardo Jesus (Gerson)
Técnico: Gilson Kleina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.