Todos os 52 mil ingressos para o jogo que define o rebaixado para a segunda divisão do Argentino foram vendidos

Paulo Pasos
"Se o River cair? Nem penso nessa possibilidade", diz torcedor em frente ao Monumental de Nuñez
Em frente ao estádio Monumental de Nuñez o carro de Miguel Aguirre chama atenção. Pintado de vermelho e branco e decorado com escudos do River Plate e recortes de jornal, o automóvel é, segundo o dono, amuleto do clube argentino. Três horas antes do jogo que pode definir a queda do River Plate pela primeira vez na história para a segunda divisão , Miguel acredita na salvação do gigante argentino, que precisa vencer por 3 a 0 o Belgrano, de Córdoba.

Dois mil e quinhentos torcedores do Belgrano estarão no estádio
Paulo Passos
Dois mil e quinhentos torcedores do Belgrano estarão no estádio
“Se o River cair? Nem penso nessa possibilidade. Ganharemos por 3 a 0 e estarei aqui para comemorar”, afirma o torcedor, que, com seu carro chamativo, acompanha o clube há 16 anos. “Em todos os lugares. Se eu vou até na Bombonera (estádio do rival Boca Juniors), que é perigoso, imagina se deixarei de seguir o River em algum lugar?”, completa.

A poucos metros dali, um grupo de torcedores do Belgrano se prepara para entrar no estádio. Temendo atos de violência dos seguidores do River Plate, mais de 2 mil policiais trabalham na partida .

“O problema é mais entre eles, se o River cair. As duas torcidas se dão bem, o clima é de paz”, diz Luis Chicarro, que saiu de Córdoba, a 770 quilômetros de Buenos Aires para acompanhar o jogo. Dois mil e quinhentos torcedores do Belgrano estarão no Monumental de Nuñez para a partida que começa às 15h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.