Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com cânticos, torcida do Palmeiras ironiza Felipão e jogadores

"Fica Felipão, no final do ano nós vamos para o Japão”, gritavam os torcedores das arquibancadas

Samir Carvalho, iG Esporte |

nullA torcida do Palmeiras ficou revoltada com o empate do time por 1 a 1 diante do “lanterna” América-MG, neste sábado, no estádio Canindé, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Antes do apito final do árbitro, os torcedores entoaram cânticos irônicos contra os jogadores, o técnico Luiz Felipe Scolari e a diretoria do clube.

Veja a classificação atualizada do Brasileirão 2011

Felipão foi o primeiro a ser criticado pela torcida do Palmeiras. Os torcedores ironizaram o futuro do treinador no clube. “Fica Felipão, no final do ano nós vamos para o Japão”, gritavam os torcedores das arquibancadas do Canindé. O treinador respondeu aos torcedores também com ironia.

“Eles já foram (para o Mundial). E alguns foram com passagens pagas pelo Palmeiras há alguns anos. 90% da torcida nos ajudou até o final. Os 10% é normal que faça isso. Não acho justo, correto, mas não estamos ganhando”, respondeu Felipão.

Entre os jogadores, os mais criticados foram os atacantes Luan e Kleber, e o volante Marcos Assunção. O atacante Luan foi ironizado em relação a sua condição técnica. A torcida pediu a convocação do atacante para a seleção brasileira. “Não é brincadeira não, o Luan é jogador de seleção”.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Apesar de marcar o único gol do Palmeiras na partida, o volante Marcos Assunção também foi ironizado pelos torcedores. Ei, ei, ei, Marcos Assunção é o nosso rei”.

Kleber, que não atuou por causa de dores no joelho esquerdo, foi chamado de “Judas Gambá”. A manifestação faz referencia a revelação por parte da Gaviões da Fiel, torcida organizada do Corinthians, de que o atacante chegou a ser sócio da uniformizada.

A diretoria também foi ameaçada pelos torcedores. Já os jogadores obedeceram a “lei do silêncio” imposta por Felipão, e não falou sobre as vaias da torcida do Palmeiras.

 

Leia tudo sobre: palmeirasfelipãoluanmarcos assunçãokleber

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG