Tamanho do texto

Seleção não pôde jogar partidas das eliminatórias do torneio em casa, devido à guerra no país

Comandada pelo técnico brasileiro Marcos Paquetá , a Líbia conseguiu uma vaga na próxima Copa das Nações Africanas, que será realizada em 2012 no Gabão e Guiné Equatorial. A equipe conquistou a classificação após empatar com Zâmbia em 0 a 0, fora de casa, neste sábado.

Desde que o país entrou em guerra, no início deste ano, a seleção não atua na em solo líbio. “Só nós sabemos o quanto foi difícil conseguir essa vaga. Passamos por todos os tipos de dificuldades imaginadas por causa dos conflitos no país e nem isso foi capaz de impedir que os jogadores conseguissem realizar esse feito. Muitos me falaram que eu era maluco por continuar no comando da Líbia com tudo o que estava acontecendo, mas somos uma família”, afirmou Paquetá.

Devido aos confrontos que ocorreram no país durante a campanha, a Líbia jogou apenas uma das seis partidas das eliminatórias em seu território. Mesmo assim, o time terminou a competição de forma invicta, com três vitórias e três empates.

“Tenho certeza que o povo da Líbia esta muito feliz pelo que conseguimos. É motivo de orgulho dar um pouco de alegria para eles depois de tudo o que precisaram passar”, disse Marcos Paquetá.

Paquetá assumiu o comando do time no meio de 2010. Chegou a morar cinco meses em Trípoli, mas voltou ao Brasil em fevereiro quando os conflitos se acirraram. Na seleção, o brasileiro teve contato com o filho mais velho de Muamar Kadaf i, Mohammed, quer era ministro do esporte.

Desde que os rebeldes derrubaram o regime de Kadafi , o ex-presidentes e seus filhos se refugiaram, em locais desconhecidos.
Paquetá e jogadores comemoram classificação para a Copa das Nações Africanas
Divulgação
Paquetá e jogadores comemoram classificação para a Copa das Nações Africanas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.