Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com artrose, Marcos fala em falta de prazer no seu "ano de bônus"

"São 18 anos fazendo a mesma coisa. Agora, sinto dor", disse o ídolo, sem data para voltar

Gazeta |

O goleiro Marcos não joga pelo Palmeiras desde 30 de janeiro, quando se destacou principalmente com duas defesas dificílimas na vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa. Desde então, virou figura rara até mesmo nos campos da Academia de Futebol. Sua rotina se passa pela sala de musculação, algo que desanima o ídolo que tem artrose e luta para ser mais útil no último ano de sua carreira.

"Estou na batalha com meu joelho para ver quando posso voltar. Tenho artrose, estou tentando ver se consigo chegar até o final do ano. Estou tratando e minha intenção é tentar treinar na semana que vem", estimou o goleiro à "Rádio Bandeirantes", praticamente descartando sua escalação no domingo, contra o São Caetano.

O camisa 12 atuou somente em dois jogos em 2011 - foi titular também no triunfo por 3 a 1 sobre o Paulista de Jundiaí. A programação da comissão técnica é feita com base no parecer dado pelo próprio jogador. Sua volta chegou a ser prevista para 6 de fevereiro, no clássico contra o Corinthians, e, entre datas adiadas, já não poderá ser nem mesmo neste fim de semana, como previu Luiz Felipe Scolari.

Dificuldade que tira até o gosto de Marcos por exercer sua profissão. "Vai ser difícil parar. São 18 anos fazendo a mesma coisa, com prazer. Mas agora não dá mais para ter prazer, sinto muita dor. Abusei demais do meu corpo durante todo esse tempo, agora ele está me cobrando", analisou o arqueiro de 37 anos.

Em todo este tempo em que justificou em campo a alcunha de "São Marcos" dada pela torcida desde a conquista da Libertadores de 1999, o melhor jogador daquela competição já definiu não só muitas datas para voltar a campo depois de lesões. Ocorreram também alguns anúncios de aposentadoria. Mas, desta vez, de dezembro não passará.

"Estou há muito tempo no departamento médico, parece que sou chinelinho, mas estou brigando para voltar. Enquanto os médicos me derem esperança, a gente acredita. Mas estou me preparando para parar no final do ano", falou Marcos, que já admitiu publicamente não ter mais condições de ser titular do gol palmeirense. "Sinto saudades de jogar, mas as dores atrapalham demais. É impossível ter uma sequência longa. O final do ano é o meu limite. Esse ano já está de bônus."

Leia tudo sobre: PalmeirasMarcos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG