Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com 'ajuda' de Jefferson e árbitro, Figueirense vence o Botafogo

Goleiro da equipe carioca saiu mal no primeiro gol, enquanto árbitro marcou um pênalti inexistente

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

nullNa disputa entre o time que buscava ampliar uma série de vitórias contra a equipe que tentava encerrar uma sequência negativa, o mais pressionado levou a melhor. Com uma 'ajuda' do goleiro Jefferson e do árbitro Wagner Reway, o Figueirense venceu o Botafogo por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense encerra uma série de seis jogos sem vitória e o técnico Jorginho volta a ter tranquilidade no cargo.

Mesmo dominando a posse de bola durante quase todo jogo, o Botafogo não conseguiu criar situações de gol e acabou sendo punido. No primeiro tempo, o goleiro Jefferson saiu mal do gol e Edson Silva desviou para abrir o placar. Depois, em um pênalti não existente, Júlio César aumentou a contagem. Com a vitória, o Figueirense chega aos 19 pontos, momentaneamente na 8ª colocação. O Botafogo segue com 22 pontos, na 6ª colocação.

Na próxima rodada, o Botafogo joga o clássico contra o Vasco, no domingo, às 18h30, no estádio Engenhão. Já o Figueirense viaja até Ipatinga, onde enfrenta o Atlético-MG no sábado, no Ipatingão, às 21h.

Confira a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro

O Jogo
Repetindo a mesma escalação que derrotou o Cruzeiro no último sábado, com Loco Abreu e Herrera formando a dupla de ataque no esquema 4-4-2, o Botafogo começou a partida em cima do Figueirense, tentando marcar o time da casa sobre pressão. Buscando principalmente o lado esquerdo, com o lateral Cortês, o time carioca tinha maior domínio da posse de bola, mas não conseguia criar chances claras de gol.

Se não assustava tanto, o Figueirense foi mais eficiente para chegar ao gol. Aos 17 minutos, Elias sofreu e cobrou falta da direita, o goleiro Jefferson saiu mal do gol e o zagueiro Edson Silva apenas desviou de cabeça, abrindo o placar no estádio Orlando Scarpelli. Na jogada, os botafoguenses reclamaram de uma falta, que não existiu.

Após o gol, o Botafogo continuou com mais posse de bola, mas sem finalizar. O Figueirense esperava o adversário e saia nos contra-ataques, arriscando de longe. Para segurar o time carioca, os jogadores do Figueirense também abusaram das faltas. Dos 23 aos 28 minutos, Elias, Túlio e Edson Silva foram advertidos pelo arbitro.


A partida continuou sem emoções. O Botafogo não conseguia colocar velocidade nas jogadas e abusava dos dribles e passes errados. O Figueirense também não levava perigo e o jogo ficou ruim. Porém, aos 37 minutos, um erro da arbitragem facilitou a vida do time da casa. Júlio César recebeu lançamento na esquerda, tentou um drible em Antônio Carlos e se atirou na área. O juiz Wagner Reway marcou pênalti e na cobrança, o próprio Júlio César bateu forte, no canto esquerdo do goleiro Jefferson.

As equipes voltaram para o segundo tempo com mudanças. O Figueirense trocou o volante Túlio, que sentiu um problema muscular, por Jackson. Já o Botafogo tirou o lateral-direito Alessandro para a entrada de Lucas, da mesma posição.

O maneira de atuar do Botafogo no segundo tempo continuou a mesma. Dominando a posse de bola, mas sem conseguir entrar na defesa adversária, buscando principalmente as bolas levantadas para a área na direção de Loco Abreu. A primeira chance de perigo no segundo tempo aconteceu aos 12 minutos. Após boa troca de passes na frente da área, Marcelo Mattos soltou a bomba, fazendo a bola raspar o travessão do goleiro Wilson.

Aos 20 minutos, o Botafogo ainda ganhou uma esperança. O zagueiro Edson Silva, que havia marcado o primeiro gol da equipe catarinense, derrubou Herrera e recebeu o segundo cartão amarelo, deixando o Figueirense com um jogador a menos. Desorganizado, o Botafogo não conseguia criar nem mesmo com um homem a mais. Para piorar, o meia Maicosuel foi expulso por reclamação e desfalca a equipe na próxima partida. Ao apito final, muita comemoração dos jogadores do Figueirense, que quebraram a sequência sem vitórias.

FICHA TÉCNICA - FIGUEIRENSE 0 X 2 BOTAFOGO

Estádio: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Data: 3 de agosto de 2011 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway
Auxiliares: Lincoln Ribeiro Taques e Joadir Leite Pimenta
Cartões amarelos: Elias, Túlio, Coutinho, Juninho, Ygor e Edson Silva (FIG); Herrera, Renato, Alessandro, Maicosuel e Marcelo Mattos (BOT)
Cartão vermelho: Edson Silva (FIG); Maicosuel (BOT)

GOLS
Figueirense
- Edson Silva, aos 17 minutos do primeiro tempo; Júlio César, aos 37 minutos do primeiro tempo

FIGUEIRENSE: Wilson, Coutinho (Roger Carvalho), João Paulo, Edson Silva e Juninho; Ygor, Túlio (Jackson), Maicon e Elias (Wilson Pittoni); Fernandes e Júlio César
Técnico: Jorginho

BOTAFOGO: Jefferson, Alessandro (Lucas), Antônio Carlos, Gustavo e Cortês; Marcelo Mattos (Felipe Menezes) , Renato, Elkeson e Maicosuel; Herrera (Alexandre Oliveira) e Loco Abreu
Técnico: Caio Júnior

Leia tudo sobre: BotafogoFigueirenseBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG