Jogador do Grêmio sonha até ser chamado para a seleção olímpica do Brasil

Wesley Santos/Pressdigital
Desde 2009, Mário varia da latera para a zaga
Mário sempre evitou definir qual a sua posição no Grêmio . Desde 2009, quando subiu ao profissional, variou entre a zaga e a lateral direita. Usava a polivalência como um trunfo para ser titular. Agora, porém, ela é insuficiente para garantir vaga no time de Renato Gaúcho.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter do iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Então, o jovem de 20 anos parece ter finalmente feito a opção: quer voltar a ser zagueiro, a sua posição de origem. Por dois motivos. Primeiro, Gabriel, o titular da lateral direita, está recuperado de lesão na coxa direita . O segundo: há escassez de defensores no Olímpico após a lesão de Rodolfo – Saimon, Rafael Marques, Vilson e Neuton são as opções no grupo de jogadores.

"Tenho tido boas atuações na lateral, mas a tendência é o Gabriel voltar. Tem de esperar a decisão do treinador, mas gostaria de ter uma sequência como zagueiro", disse Mário.

Gabriel se machucou na final da Taça Farroupilha, o segundo turno do Gauchão, dia 1º de maio, contra o Internacional. Desde então, Mário atuou em quatro partidas. Todas como lateral.

Mário também pensa em definir uma posição para tentar o sonho de defender a seleção nos Jogos Olímpicos. Afinal, na opinião dele, há poucos jogadores em idade olímpica para o setor defensivo.

"Tenho de trabalhar e esperar. Se a chance vier, estarei pronto", destacou.

Renato, que no começo do ano considerava arriscado escalar o atleta como zagueiro, afinal, tinha dificuldades no fundamento de cabecear a bola, disse repensar a situação. No treino desta quinta-feira, provavelmente o primeiro tático da semana, o jogador terá a resposta: lateral ou zagueiro?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.