Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Com a liberação de Danilo, Palmeiras reafirma corte de gastos

Time paulista está acertando a saída do zagueiro inclusive para diminuir o custo da sua folha salarial

Gazeta Esportiva |

O Palmeiras está se desfazendo de mais uma peça do seu time titular ainda no início de 2011. Depois do volante Edinho, liberado para o Fluminense, o clube acerta os últimos detalhes da negociação do zagueiro Danilo para a Udinese, da Itália, tudo para tentar melhorar as suas finanças. Aliás, em dez dias de administração, o presidente Arnaldo Tirone insiste que a situação no Palestra Itália é preocupante.

"Eu imagino uma dívida do Palmeiras em R$ 160 milhões. Para piorar, a nossa receita de 2011 está comprometida em 95%", comentou o mandatário, em entrevista à Rádio Jovem Pan, citando que o Verdão antecipou diversas cotas da temporada durante a administração anterior.

Por enquanto, Arnando Tirone rejeita empréstimos ao Palmeiras. Ele quer, pelo menos, dois meses para analisar todos os problemas financeiros e criar estratégias de recuperação.

AE
Danilo está de saída do Palmeiras
"Precisamos de dinheiro novo, há muita gente oferecendo ajuda, mas não quero pegar nada agora. Neste momento, só não podemos deixar de pagar salários e impostos", reconheceu.

Realista, Arnaldo Tirone sabe que terá de trabalhar para diminuir os débitos do Palmeiras em silêncio. "Não podemos fazer mais dívidas e temos de priorizar o futebol. De qualquer forma, a torcida não quer saber de dívidas, está preocupada se o time ganha", salientou o dirigente.

A negociação de Danilo com a Udinese deve render cerca de R$ 4 milhões. Deste valor, 50% pertence ao Palmeiras, que contou, porém, com a ajuda de conselheiros (o grupo Eternos Palestrinos) para adquirir o atleta em definitivo no início do ano passado.

Leia tudo sobre: PalmeirasDanilomercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG