Brasileiro recebeu o cartão vermelho na derrota para a França depois de "voadora" sobre Benzema

No final do primeiro tempo, Hernanes protagonizou com o francês Benzema lance parecido com o golpe que o lutador Anderson Silva deu para acertar o peito de Vitor Belfort em vale-tudo no último sábado. O brasileiro foi expulso, mas seus companheiros na seleção preferiram culpar o árbitro alemão Wolfgang Stark.

"Foi uma falta que pegou, mas em amistoso dá para relevar algumas coisas. Mas o juiz foi rigoroso e aplicou a regra", reclamou Elias, ainda no intervalo do jogo

"O árbitro poderia não ter sido tão rigoroso em um jogo amistoso. Tivemos que correr bem mais com um a menos", disse David Luiz depois do confronto, já lamentando a derrota por 1 a 0 na França. No fim da partida, Lucas ainda chiou com Stark por ter dado apenas três minutos de acréscimo.

Com base na final da última Copa do Mundo, os brasileiros até tem razão em apontar rigor na arbitragem. Na decisão, o holandês De Jong, ainda no primeiro tempo, fez jogada similar à de Hernanes ao atingir com o pé o peito do espanhol Xabi Alonso e recebeu apenas o cartão amarelo do inglês Howard Webb.

Para Júlio César, o problema não foi nem o critério utilizado por Wolfgang Stark, mas a pressão do Stade de France lotado. "Se fosse um francês, ele não teria expulsado, teria dado só um amarelo", disse o goleiro.

Aos companheiros, restou dar apoio a Hernanes, embora admitam o prejuízo do cartão vermelho. "Infelizmente aconteceu o que não queríamos: a derrota. Pesou a expulsão do Hernanes", disse David Luiz. "Não comprometeu, mas é sempre mais difícil jogar com um a menos", afirmou Júlio César.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.