Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Coadjuvante no ano, Chelsea quer estragar arrancada do United

O time do interior da Inglaterra não vence no Stamford Bridge pelo Campeonato Inglês desde abril de 2002

Gazeta |

Campeão inglês da última temporada, o Chelsea está muito distante de repetir o feito neste ano. Na quinta colocação, com 45 pontos, os Blues têm uma desvantagem de 15 pontos para o líder Manchester United. Nesta terça-feira, às 16h45 (de Brasília), no Estádio Stamford Bridge, estas duas equipes se enfrentam em partida adiada pela 18ª rodada da Premier League. Mesmo sabendo que tem chances mínimas de conquistar o bicampeonato, o time da casa quer, ao menos, impedir que os Diabos Vermelhos disparem na liderança da competição. 

"Será muito difícil tirar esta diferença de pontos, mas neste momento nós temos que pensar jogo a jogo. Nosso objetivo é diferente daquele do Manchester. Nesse momento queremos chegar aos quatro primeiros lugares", admitiu o técnico Carlo Ancelotti.

Sem vencer no Campeonato Inglês há duas partidas (derrota para o Liverpool e empate com o Fulham), o Chelsea ganhou moral ao apresentar um bom desempenho na primeira partida das oitavas de final da Copa dos Campeões da Europa, na última terça-feira. Jogando na Dinamarca, a equipe derrotou o Copenhague por 2 a 0, com gols anotados pelo francês Anelka.

Por essa razão, o técnico Carlo Ancelotti deve manter a base da equipe que enfrentou os dinamarqueses, com destaque para a dupla de ataque formada por Fernando Torres e Anelka. Dessa forma, o marfinense Didier Drogba começará a partida mais uma vez no banco de reservas.

Na defesa, o brasileiro David Luiz, que não tem condições de atuar na Copa dos Campeões da Europa por ter participado da competição pelo Benfica, volta ao time titular. Assim, Bosingwa e Ivanovic disputam vaga na lateral direita, com leve vantagem para o último. Na outra lateral, Ashley Cole está confirmado, apesar de ter sido multado pela diretoria por ter levado uma arma de ar comprimido para um treinamento. Outro brasileiro da equipe inglesa, o volante Ramires foi titular contra o Copenhague e agora disputa vaga com o nigeriano John Obi Mikel.

Dessa forma, a provável escalação do Chelsea é a seguinte: Cech; Ivanovic (Bosingwa), Terry, David Luiz e Ashley Cole; Essien, Ramires (Mikel), Lampard e Malouda; Anelka e Fernando Torres.Pelo lado do Manchester United, a expectativa é aumentar para sete pontos a vantagem sobre o vice-líder Arsenal. Para isso, o time vai contar com o atacante Wayne Rooney, que correu risco de ficar fora do duelo. No último sábado, o Shrek aplicou uma cotovelada em McCarthy, do Wigan, na goleada de sua equipe por 4 a 0. No entanto, o juiz não puniu o jogador, que também teve descartada qualquer tipo de suspensão pela Liga Inglesa.

Apesar do bom desempenho do mexicano Javier Hernandez, que marcou dois gols contra o Wigan, o técnico Alex Ferguson deve manter Rooney e Berbatov como titulares da equipe, com Hernandez voltando ao banco de reservas. No meio de campo, o experiente Ryan Giggs tem grandes chances de voltar à equipe após uma lesão muscular. Assim, ele se juntaria a Scholes e Nani na criação das jogadas para os dois atacantes.

Sem vencer no Stamford Bridge pelo Campeonato Inglês desde abril de 2002, o técnico Alex Ferguson mandará a campo a seguinte escalação para quebrar este longo tabu: Van der Sar; O'Shea, Smalling, Vidic e Evra; Fletcher, Scholes, Giggs e Nani; Rooney e Berbatov.

"Sempre é um grande jogo (contra o Chelsea), Estamos acostumados a ter um bom desempenho lá (no Stamford Bridge), mas nos últimos sete anos fomos muito mal. Nesta terça, nós temos que mudar esta situação", pediu Ferguson.

Leia tudo sobre: inglaterrafutebol mundialchelseamanchester united

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG