“Nossa liga não é só a maior porcaria da Europa, e sim do mundo”, disse o irritado presidente do Sevilla

A greve dos jogadores chegou ao fim, e o Campeonato Espanhol teve início no último final de semana . Mas uma nova crise ronda a competição, que vê aumentarem as críticas à supremacia de Real Madrid  e Barcelona , cada vez mais ricos e com maior vantagem em relação às demais equipes.

“Nossa liga não é só a maior porcaria da Europa, e sim do mundo”, declarou o presidente do Sevilla, José María Del Nido. “Existe algum torcedor que não diga que nossa liga está prostituída, adulterada e corrompida? É uma liga de terceiro mundo em que dois clubes roubam o dinheiro de televisão dos demais”.

A reclamação do cartola é direcionada à divisão desigual do dinheiro proveniente da televisão. Na Espanha , os clubes negociam individualmente, o que garante a Real Madrid e Barcelona uma cota muito maior que a dos demais clubes. Pelo acordo vigente, válido de 2009 até a temporada atual, os dois gigantes levam 140 milhões de euros cada. O terceiro posto da lista é de Atlético de Madri e Valencia, com meros 42 milhões cada.

Messi e Thiago comemoram a grande partida de estreia do Barcelona: 5 a 0 no Villarreal
AFP
Messi e Thiago comemoram a grande partida de estreia do Barcelona: 5 a 0 no Villarreal

Para aumentar a irritação dos clubes, a LFP (Liga de Futebol Profissional), que organiza o Campeonato Espanhol , passou a cobrar das rádios uma tarifa que varia entre 2 milhões e 3 milhões de euros. Como as emissoras se recusaram a pagar, a LFP determinou que os clubes vetassem a entrada dos jornalistas de rádio nos estádios durante o final de semana. Os poucos que conseguiram entrar tiveram que pagar ingresso.

Líder dos clubes rebeldes, o Sevilla voltou-se contra a LFP e permitiu que as rádios trabalhassem normalmente no jogo contra o Málaga, domingo. “A tarifa cobrada das rádios é uma migalha que faz os grandes serem maiores e os pequenos serem ainda menores”, disse Del Nido.

Fernando Roig, presidente do Villarreal, fez coro com Del Nido. “Essa é a liga que vocês querem? Eu vendo jogadores para equilibrar as minhas contas, enquanto outros pedem crédito e conseguem”, afirmou. “Se querem que a liga tenha duas partidas apenas, que coloquem duas partidas, mas isto será péssimo para o futebol”, completou, referindo-se ao clássico entre Real Madrid e Barcelona.

Veja a distribuição da receita de TV entre os principais clubes da Espanha:

CLUBE RECEITA (em euros)
1. Real Madrid 140 milhões
... Barcelona 140 milhões
3. Atlético de Madri 42 milhões
... Valencia 42 milhões
5. Villarreal 25 milhões
6. Sevilla 24 milhões
7. Getafe 18 milhões
8. Athletic Bilbao 17 milhões
9. Zaragoza 14 milhões
10. Espanyol 13,7 milhões

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.