Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Clubes brasileiros recebem menos do que turcos por direitos de TV

Mesmo com aumento de mais de 125% com oferta da Rede TV, Brasil é sétimo no ranking. Veja como cada Liga negocia

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

A oferta da Rede TV! de R$ 516 milhões por temporada aceita pelo Clube dos 13 para a compra dos direitos de transmissão em TV aberta do Campeonato Brasileiro nos triênio 2012 a 2014 mantém a competição apenas como a sétima mais valiosa do mundo, atrás até do Campeonato Turco. A Premier League, a elite do futebol inglês, é o que mais arrecada com TV, seguida por Itália, França, Espanha, Alemanha e Turquia. Os números foram levantados pelo Futebol Finance, empresa portuguesa especializada em finanças do futebol.

Todas essas ligas, com exceção da espanhola, negociam os direitos coletivamente, com regras específicas para que a divisão não crie distorções gigantescas entre as equipes no recebimento das verbas. Na Espanha há uma enorme diferença entre o que recebe os poderosos Real Madrid e Barcelona, times que mais arrecadam com direitos de transmissão no mundo, e os outros, o que ajuda a explicar o domínio da dupla no torneio (das últimas 26 edições, levaram 22). Para a próxima temporada, Real e Barça toparam abrir mão de parte do que receberão, mas a negociação continua separada.

Compare (em milhões de reais)

Gerando gráfico...

A Turquia, que ocupa apenas a 32ª colocação no ranking Fifa (o Brasil é quinto), teve um aumento de 75% na receita televisiva para a temporada que começou na metade de 2010. O modelo adotado foi parecido com o feito pelo Clube dos 13, em formato de leilão e separado por mídias. A Digiturk foi a empresa vencedora e desembolsará R$ 603 milhões por cada uma das quatro temporadas.

No Brasil, o aumento de R$ 230 milhões para R$ 516 milhões ano foi de 125%, mas pelo menos metade dos filiados ao Clube dos 13, entidade responsável pela negociação dos direitos de TV com as emissoras, se rebelaram, não aceitaram o modelo de licitação feita e avisaram que negociarão separadamente.  Das principais ligas do mundo, apenas a já citada Espanha e Portugal adotam acordos separados. Os portugueses recebem valores ridículos comparados a outros países europeus: os três grandes (Benfica, Sporting e Porto) dividem R$ 55 milhões.

Veja abaixo como é o sistema em cada uma das grandes ligas. Algumas delas, como a inglesa, já estão somados valores de venda de direitos internacionais, o que segundo o C13 vai aumentar a quantia oferecida pela Rede TV!.

Campeonato Inglês:

Getty Images
Rooney comemora com Nani gol do United contra o rival City. Premier League é bilionária
A negociação é feita coletivamente e os clubes dividem R$ 2,7 bilhões por temporada – a BSkyB, ESPN e a BBC são as detentoras dos direitos. A divisão de valores entre os clubes é feita da seguinte maneira: 50% igualmente entre os clubes, 25% conforme a classificação na temporada anterior e 25% com base na audiência. Ao lado da Bundesliga (a primeira divisão alemã) é a que apresenta maior equilíbrio na divisão. Exemplo: o pequeno Middlesbrough, equipe que menos recebeu na temporada 2009/2010, arrecadou R$ 80,9 milhões. Comparando, Flamengo e Corinthians embolsaram R$ 21 milhões em 2010. O Manchester United é o top inglês, com R$ 135 milhões.

Campeonato Italiano:
Até a temporada 2009/2010 a divisão era feita separadamente. Cada clube fechava com uma TV e seus jogos como mandante eram transmitidos. A partir da 2010/2011, por ordem do governo, que detectou vantagem excessiva dos grandes clubes, a negociação passou a ser conjunta, com a seguinte divisão: 40% rateado entre todos, 30% conforme colocação na temporada anterior e 30% referente ao tamanho da torcida. Até 2012, os clubes dividirão R$ 2,1 bilhões por temporada. Milan, Internazionale e Juventus embolsam R$ 174 milhões por ano e a Mediaset detém os direitos.

Campeonato Francês:
Divisão de R$ 1,5 bilhão por temporada até 2012. Negociação coletiva, fechada com duas emissoras, a Orange e o Canal Plus, dividida da seguinte maneira: 50% entre todos os clubes, 30% conforme classificação na temporada anterior e 20% com base na audiência. Clube que mais recebe é o Olympique de Marselha, R$ 115,7 milhões.

Campeonato Espanhol:
Negociado separadamente, gera grande diferença entre os gigantes, os times médios e os pequenos. Do total de R$ 1,1 bilhão pagos na temporada 2009/2010, R$ 649 milhões foram divididos entre Real Madrid e Barcelona (ou mais de 50%): R$ 324 milhões para cada. Atlético de Madrid e Valencia, clubes que aparecem logo atrás na lista, receberam R$ 97 milhões cada um. Para diminuir a margem, Real e Barça toparam diminuir seus ganhos nas próximas temporadas para favorecer os menores. Cada um receberá “apenas” R$ 245 milhões e a diferença será dividida igualmente entre os outros participantes.

Campeonato Alemão:
Clubes negociam em conjunto e dividem R$ 955 milhões da seguinte maneira: 50% igualmente e a outra metade levando em conta a classificação no campeonato anterior e o número de torcedores. A empresa Premiere AG adquiriu os direitos até 2013 e o Bayern de Munique, atual vice-campeão europeu, é o que mais recebe, com R$ 65 milhões. Dos times da elite europeia é o que ganha menos.

Campeonato Turco:
Clubes dividem bolada de R$ 603 milhões por ano da seguinte maneira: 35% igualmente, 45% com base nas colocações da última temporada, 10% para a Federação Turca e 10% para custos operacionais e impostos. Fenerbahçe e Galatasaray ganham mais, mas os valores não foram divulgados.

Leia tudo sobre: futebol mundialCBFBrasileiro 2011Clube dos 13

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG