Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Classificado, Real busca garantir ponta. Lyon joga a vida diante do Ajax

Time espanhol encara DInamo Zagreb, já eliminado da Liga dos Campeões. Franceses encaram holandeses por sobrevida

Gazeta |

AFP
Já classificado, Real Madrid apenas cumpre tabela nesta terça-feira pela Liga dos Campeões
Líder do grupo D da Liga dos Campeões, o Real Madrid recebe o Dinamo Zagreb às 17h45 desta terça-feira. Fora da lista de relacionados para o duelo em Santiago Bernabéu, os brasileiros Kaká e Marcelo não entram em campo, assim como Arbeloa, Dí Maria e Ricardo Carvalho, o que significa a escalação de um time quase composto apenas por reservas. O lateral e meia Fabio Coentrão, que se recuperou de lesão, é a única boa notícia do clube merengue para o duelo.

A apenas um ponto de celebrar o primeiro lugar da chave, o técnico José Mourinho alerta para os perigos do rival, que perdeu todas as partidas até aqui na competição: "Não sou hipócrita: o jogo contra o Zagreb não é um risco para a nossa classificação ou algo assim, mas eu me lembro que na primeira vez em que encaramos esse time, lá na Croácia, conseguimos fazer 1 a 0 bem apertado, com dificuldades. Terminar no topo do grupo é tudo que me interessa".

Para confirmar a previsão, dois jogadores devem ganhar oportunidades entre os titulares: Lassana Diarra e Nuri Sahin. O turco começa jogando pela primeira vez desde que foi contratado, em maio de 2011, e não esconde a ansiedade: "Eu não tinha tantos desafios para enfrentar diariamente no Borussia Dortmund. Aqui, vi como é difícil estar em um grande clube, e quebrar uma escrita por dia. Vejo como uma grande oportunidade entrar em campo contra o Zagreb. Espero agradar".

Lyon joga tudo diante do Ajax
Nesta terça-feira, o grande confronto da penúltima rodada da competição continental ocorre em Lyon, às 17h45 (de Brasília) entre Lyon e Ajax. O duelo direto pode definir a classificação dos holandeses ou embolar de vez a briga por uma vaga nas oitavas de final.

Isso porque o Ajax soma sete pontos graças às duas vitórias sobre os croatas e ao empate sem gols justamente diante do Lyon na primeira rodada. Os franceses, ao contrário, vêm para a partida decisiva com quatro pontos conquistados do empate e também da vitória sobre o Dinamo Zagreb, adversário do Real Madrid na mesma rodada.

O time do técnico Rémi Garde não pode pensar em um resultado que não seja a vitória diante dos comandados de Frank de Boer. Depois de duas derrotas diante do Real Madrid, não existe mais possibilidade de entrar em campo se aproveitando de uma vantagem anteriormente construída, como nas primeiras rodadas da Champions. O pensamento do meio-campista brasileiro Éderson, que deve ser titular no confronto, é exatamente o de vitória a qualquer custo.

AFP
Lyon precisa de uma vitória sobre o Ajax para se manter com boas condições de classificação

"Agora é matar ou morrer. Não podemos pensar em nada que não seja a vitória. Nosso time vem de um jogo em que esteve bem, mas não conseguiu o resultado. Dessa vez, precisamos sair com os três pontos, pois não há mais espaço para erros como os que cometemos no último jogo, contra o Rennes. O Ajax é uma equipe perigosa, mistura bem jogadores consagrados com jovens promissores e temos essa característica em comum, já que o Lyon também vem apostando nisso. Por isso, esperamos um jogo muito difícil. Mas com o apoio da nossa torcida e com a qualidade do nosso plantel, buscaremos essa vaga nas oitavas", destacou o meio-campista que veste a camisa 10 do Lyon.

Apesar de contar com o retorno de Dejan Lovren, Garde deve ter o desfalque de Gonalons, que deixou o duelo diante do Rennes por ocasião de uma contratura na panturrilha, que será reavaliada momentos antes da partida, no próprio vestiário, mas já preocupa. O restante da equipe deverá ser o mesmo para o treinador: "Não pretendo mudar muito, já que o time tem feito boas apresentações. Estudamos a situação e precisamos só de uma vitória. O empate ainda nos daria a chance de fazer umas contas e torcer contra o Ajax na última rodada. Por isso mesmo o melhor é vencermos".

Em quarto lugar no Campeonato Holandês, o Ajax não vive sua melhor fase na temporada. O clima nos bastidores também não é dos melhores já que Johan Cruyff decidiu abandonar o cargo de assessor técnico da equipe após a contratação de Louis Van Gaal, que assume a direção esportiva do Ajax, e é persona non grata para Cruyff, que não teve a tradicional conversa com os jogadores da equipe antes de uma decisão como tal.

Leia tudo sobre: real madridespanhafutebol mundialliga dos campeões 2012lyonfrançaajaxholanda

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG