Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brigas tumultuam clássicos decisivos do Brasileirão

No Pacaembu, jogadores do Palmeiras e dirigentes do Corinthians discutiram e se agrediram no túnel de acesso ao gramado

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

nullO domingo não foi apenas de festa e rivalidade saudável nas duas partidas que decidiram o Brasileirão 2011. Tanto em São Paulo como no Rio de Janeiro, confusões dentro e fora de campo também marcaram os duelos entre Corinthians e Palmeiras e Vasco e Flamengo. No Pacaembu, o clima quente não ficou restrito à confusão iniciada no lance entre Jorge Henrique e João Vitor no final do clássico que deu o pentacampeonato brasileiro ao Corinthians. Depois do jogo, mais xingamentos e agressões aconteceram no túnel de acesso ao gramado do Pacaembu, entre os jogadores do Palmeiras que se dirigiam ao vestiário e dirigentes e jogadores do Corinthians que subiam para a festa.

Assista a todos os gols do Corinthians na campanha que levou ao pentacampeonato

Enquanto os palmeirenses desciam pelo túnel reservado à equipe visitante, os corintianos subiam pelo túnel usado para acesso da imprensa. Mas, como ambos são separados por um muro baixo, o contato foi inevitável e o atrito aconteceu. Luan e Leandro Amaro foram alguns dos jogadores que agrediram os rivais, jogando bolas e até chuteiras para o outro lado do túnel.

Leia também: Corintianos exaltam dor e sacrifício no caminho para o título

Do lado corintiano, estavam o presidente Andrés Sanchez (que não se envolveu na confusão), dirigentes e jogadores do elenco que não foram relacionados para a partida, como o meia Morais. Alguns conselheiros revidaram os palmeirenses e tentaram acertar socos nos jogadores do clube rival.

O chefe de segurança do clube do Parque São Jorge, no entanto, minimizou o episódio. "Como alguns dos nossos tentaram entrar pelo corredor da imprensa, houve um vucovuco, mas não passou disso", avaliou o coronel Waldi Dutra, que ainda ouviu reclamação por uma suposta agressão ao filho de Roberto de Andrade, primeiro vice-presidente e diretor de futebol.

Ainda durante o jogo, a confusão foi no gramado. Nos minutos finais do clássico, Jorge Henrique prendia a bola perto da bandeirinha de escanteio e usou o famoso chute no vácuo, do rival Valdivia. Ele ainda conseguiu fugir do primeiro marcador, mas na sequência recebeu falta violenta de João Vitor, que acabou expulso. A jogada foi encarada como provocação e deu início a uma confusão generalizada entre os jogadores dos dois times. Depois, nos vestiários, Felipão e Valdivia isentaram o corintiano pela jogada.

A delegação palmeirense ainda teve mais problemas na hora de deixar o estádio do Pacaembu. Com a grande presença de torcedores rivais, os comandados de Felipão foram provocados quando deixavam os vestiários e alguns reagiram. O goleiro Deola, por exemplo, chegou a empurrar um torcedor. A situação só se resolveu quando os seguranças do Palmeiras exigiram a saída dos torcedores das imediações dos vestiários para permitir a passagem do resto do elenco.

Confusão também no Engenhão

Na outra partida que decidiu o título brasileiro, o empate entre Vasco e Flamengo, o clima também foi tenso. Nos minutos finais do jogo, o meia Renato Abreu, autor do gol do Flamengo, foi expulso por reclamação e tentou agredir o árbitro Péricles Bassols. Ele precisou ser contido pelos companheiros. Depois da partida, o técnico flamenguista Vanderlei Luxemburgo também criticou Bassols e prometeu enviar uma reclamação oficial ao STJD.

“Eu falei na quinta-feira sobre o árbitro, que se ele quisesse ser a vedete, a estrela, poderia atrapalhar o jogo. E foi na mosca. Ele conseguiu deixar os jogadores do Vasco irritados, a gente saiu chateado. Vou fazer um comunicado oficial ao tribunal, ele não pode fazer o que ele faz. Se eu estiver atrapalhando e ele quiser me expulsar, tudo bem, mas ele não tem o direito de fazer um gesto me mandando calar a boca”, afirmou.

* com Gazeta Esportiva

Leia tudo sobre: brasileirão 2011corinthianspalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG