Tamanho do texto

Atlético-PR e Coritiba fizeram uma partida com várias chances de gol para ambos os lados, porém os goleiros se destacaram

Depois de muita expectativa, Atlético Paranaense e Coritiba não tiraram o zero do placar na Vila Capanema, em mais um clássico frustrante entre as equipes, desta vez pelo Campeonato Paranaense 2012. O resultado foi ruim para ambos, faltando apenas uma rodada para terminar o primeiro turno.

Leia mais: Jonas passa por cirurgia no Coritiba e para 30 dias

Bruno Mineiro e Pereira disputam bola no clássico sem gols
Futura Press
Bruno Mineiro e Pereira disputam bola no clássico sem gols
O título, com isso, cai nos braços do Cianrote, que ainda tem um jogo a disputa na rodada e, caso vença, vai para o final de semana dependendo de suas forças para garantir uma vaga na grande final. Em caso de tropeço do Leão, quem depende das próprias forças é o Furacão, que segue um ponto a frente do Coxa.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense encara o Paranavaí, domingo, no Estádio Waldemiro Wagner. Já o Coritiba enfrenta no mesmo dia o Roma Apucarana, no Estádio Couto Pereira.

O jogo
A partida começou envolvida por polêmicas, com ingressos apenas para a torcida do Furacão, indo contra o Estatuto do Torcedor e o Ministério Púbico, além do não credenciamento de um setorista de uma importante rádio curitibana, indo contra a lei.

O Rubro-Negro iniciou com maior posse de bola, tentando pressionar. Aos nove minutos, Deivid desviou para o meio da área e Vanderlei interceptou. A resposta veio com Caio Vinícius, que recebeu levantamento na medida e testou firme pela linha e fundo. O jogo melhorou e ficou equilibrado. Aos 19 minutos, depois de confusão na área atleticana, a bola sobrou para a Jackson, que perdeu a chance.

Chance real para o Atlético-PR aos 23 minutos, depois de bela jogada tramado pelo ataque. O uruguaio Ligüera, no entanto, apenas recuou para Vanderlei. Coxa no ataque, com Jackson, que aos 27 minutos mandou um petardo para defesa de Rodolfo. Dois minutos, depois Lucas Mendes desviou de cabeça e carimbou a trave. De longe, Bruno Furlán tentou surpreender e a bola passou à esquerda da meta.

Na segunda etapa, os times retornaram sem mudanças. Aos 10 minutos, Rafinha recebeu na área e foi travado, reclamando uma penalidade não marcada. Os goleiros se destacavam em campo. Vanderlei voltou a aparecer aos 25 minutos, parando o petardo de Bruno Furlán.

O Furacão perdeu um gol incrível, aos 39 minutos, com Marcelo, que pensou demais e deu chance para Pereira se recuperar e salvar. Aos 45 minutos, Jackson recebeu o segundo cartão amarelo e foi par ao chuveiro. Mas já era tarde para o Atlético se aproveitar da vantagem.