Cruzeiro diz que não vai liberar entrada de torcedores rivais na Arena do Jacaré, enquanto Atlético-MG pede mudança de estádio

O clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro pelo Campeonato Mineiro será realizado somente na terceira rodada da competição, no dia 12 de fevereiro, mas já causa polêmica. Isso porque o diretor de futebol cruzeirense, Dimas Fonseca, afirmou que como o mando de campo é de sua equipe, apenas a torcida do Cruzeiro poderá frequentar a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, local marcado para a partida.

"É um assunto que discutimos. O Cruzeiro não abre mão da torcida única. O Maluf contestou, porque ano passado o Atlético-MG era mandante e tinha as duas torcidas, mas era no Mineirão. E não temos mais o Mineirão. Somos mandantes e a Promotoria de Justiça entende que a Arena não suporta as duas torcidas. Por isso, o Cruzeiro não abre mão. Já deixamos claro no arbitral que queremos torcida única", disse Dimas.

O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, publicou no site do clube uma carta enviada à FMF (Federação Mineira de Futebol), solicitando que o clássico entre as duas principais equipes de Belo Horizonte fosse realizado no Parque do Sábia, em Uberlândia, ou no Ipatingão, em Ipatinga. Segundo o dirigente atleticano, estes seriam os únicos estádios em condições de receber o confronto.

"Com relação à partida designada para dia 12 de fevereiro, esclarecemos que, caso o Cruzeiro Esporte Clube exerça o direito de mandante unilateralmente, escolhendo o estádio do espetáculo, presença da torcida visitante, preço dos ingressos e divisão de renda, o Clube Atlético Mineiro acatará todos os itens acima mencionados e exercerá no Campeonato Mineiro de 2012 o mesmo direito de maneira unilateral", declarou Kalil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.