Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Clássico de torcida única divide opiniões no elenco cruzeirense

Cuca prefere espetáculo com duas torcidas, mas disse que medida é a mais prudente para evitar confrontos

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

A Federação Mineira de Futebol decidiu no final da tarde de terça-feira que o clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG, no próximo sábado, na Arena do Jacaré, terá apenas torcedores cruzeirenses, que é o mandante da partida. A decisão, tomada por motivos de segurança, dividiu as opiniões na Toca da Raposa II.

Antes de saber da medida da federação, o presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, chegou a classificar como uma “insanidade” a possibilidade de ceder 10% dos ingressos para o Atlético, temendo um possível confronto entre as torcidas. O mandatário não acredita que o fato do Cruzeiro contar com o apoio de sua torcida no clássico possa fazer a diferença. “Esse negócio de torcida é relativo. Fomos mandantes no Campeonato Brasileiro passado, somente com nossos torcedores, e perdemos. O Atlético também. A rivalidade é tão grande dentro das quatro linhas que não existe favorito por conta disso”, afirmou.

Já o técnico Cuca lamentou o fato de apenas uma torcida poder comparecer ao estádio, apesar de concordar com a decisão para evitar confusões. “Sempre gostei de ir ao campo, para ver o confronto saudável das torcidas. Em alguns casos, tinha mais lembranças das torcidas do que do próprio jogo. Era gostoso, mas hoje não dá mais, pois os caras querem se matar. Tem que fazer uma torcida só, pois se for fazer meio a meio, os caras marcam encontro para se matar. Aí acaba a vida de todo mundo. É vantagem para quem tem o mando? Acho que todo mundo perde com isso”, avaliou o treinador cruzeirense.

Vipcomm
A Arena do Jacaré receberá apenas a torcida do Cruzeiro no clássico deste sábado

O meia Montillo revelou que esse tipo de situação também acontece na Argentina, seu país de origem. “Já joguei clássicos assim na Argentina. Mas acho que tem um outro gosto quando tem torcida adversária no campo. Como a Arena do Jacaré é um campo pequeno, vamos aproveitar que teremos os nossos torcedores para fazer muita pressão no adversário. Mas o que decide mesmo é dentro de campo”, concluiu o argentino.

Papéis invertidos
No Campeonato Brasileiro do ano passado, Cruzeiro e Atlético também se enfrentaram em clássicos com apenas uma torcida. No primeiro turno, o Atlético era o mandante na partida e viu o rival levar a melhor por 1 a 0, na Arena do Jacaré, tomada por atleticanos. No segundo turno, o Cruzeiro mandou o clássico no Parque do Sabiá, em Uberlândia. O Atlético deu o troco e superou o time de Cuca por 4 a 3, para decepção dos cruzeirenses.

Leia tudo sobre: CruzeiroAtlético-MGCampeonato Mineiro 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG