Tamanho do texto

Time do Morumbi esquece eliminação na Copa do Brasil e mantém Avaí na zona do rebaixamento do Brasileirão

null

Rivaldo mais uma vez ficou fora do jogo do São Paulo em Florianópolis, mas não tem motivos para reclamar. Desta vez, o pentacampeão foi poupado e seu substituto, Cícero , marcou os dois gols da vitória de virada do São Paulo sobre o Avaí por 2 a 1, na noite deste domingo.

O resultado positivo mantém o time de Adilson Batista na perseguição aos líderes do Campeonato Brasileiro e, de quebra, serve para espantar o trauma do clube na Ressacada. Na última vez em que havia atuado no estádio de Florianópolis, os paulistas foram eliminados da Copa do Brasil e o clima ficou ruim com a troca de farpas de Rivaldo com o então treinador Paulo César Carpegiani.

Mas a história deste domingo foi bem diferente. Como o veterano foi poupado, Cícero não desperdiçou a chance no time. William abriu o placar para os donos da casa, mas o meia-atacante marcou duas vezes. O primeiro deles de cabeça, e o segundo em uma cavadinha para encobrir o goleiro.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Agora, o São Paulo aparece com 31 pontos, no terceiro lugar, atrás de  Flamengo, com 33,  e do vice Corinthians (32). Já o Avaí tem apenas 13, no 18º lugar, na zona de rebaixamento.

O jogo

As duas equipes adotaram postura parecida no início da partida deste domingo. Avaí e São Paulo demonstraram pouca criatividade no meio-campo e, com isso, concentraram suas chances em chutes de longe ou bolas alçadas na área.

A primeira oportunidade dos donos da casa saiu em um cruzamento de Arlan, que o estreante são-paulino João Filipe furou na área, mas ninguém do Avaí apareceu para completar. Para tentar se redimir, o novo zagueiro do São Paulo se lançou ao ataque e só foi parado com falta de Cláudio Caçapa. Na cobrança, Dagoberto mandou para fora.

O time paulista seguiu arriscando mais que o time catarinense, mas só levou perigo em chute de Carlinhos Paraíba, que passou perto da meta. Sem Rivaldo, poupado, Adilson Batista escalou Cícero, mas o atleta sentiu a falta de entrosamento com os colegas.

Na resposta do Avaí, Welton Felipe cabeceou muito próximo da trave de Rogério Ceni. Mas as equipes continuaram errando muitos passes e desperdiçando chances fáceis. Dagoberto, inclusive, chegou a receber uma bola de presente da zaga adversária, mas demorou e permitiu a recuperação.

Os dois times voltaram com mais velocidade para o segundo tempo. De um lado, Rafael Coelho ajeitou de cabeça para Caíque, mas o atleta não conseguiu dominar. Do outro, Juan puxou contragolpe pela esquerda e cruzou rasteiro. Lucas e Dagoberto, que esperavam na segunda trave, viram a zaga tirar a bola.

As tentativas do Avaí surtiram efeito aos 14 minutos. Depois de confusão na entrada da área, Caíque chutou fraco e a bola chegou livre para William, que, mesmo desequilibrado, chutou para as redes.

A resposta do São Paulo foi rápida, com Cícero chutando para as redes depois de lançamento, mas o árbitro assinalou impedimento. A decisão do juiz não tirou a confiança do meia-atacante.

Aos 20, depois de cobrança de escanteio, Cícero subiu mais que a defesa e cabeceou para as redes. Quatro minutos depois, o meia-atacante recebeu lançamento na área e deu uma cavadinha para encobrir o goleiro e balançar as redes. O Avaí se desesperou com o placar adverso e não conseguiu evitar a derrota em casa.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 1 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data : 7 de agosto de 2011, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Gilson Bento Coutinho (PR)
Cartões amarelos: Cláudio Caçapa, Arlan, Gustavo Bastos (Avaí). João Filipe, Carlinhos Paraíba (São Paulo)
GOLS: AVAÍ: William, aos 14 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Cícero, aos 20 e aos 24 minutos do segundo tempo

AVAÍ: Felipe; Welton Felipe, Gustavo Bastos e Cláudio Caçapa (Caíque); Arlan (Daniel), Batista (Cleverson), Diogo Orlando, Pedro Ken e Romano; Rafael Coelho e William
Técnico: Alexandre Gallo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean (Ilsinho), João Filipe, Rhodolfo e Juan; Denílson, Carlinhos Paraíba, Wellington e Cícero; Lucas (Marlos) e Dagoberto (Fernandinho)
Técnico: Adilson Batista

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.