Tamanho do texto

Atacante do clube nos anos 70 e 80 é até hoje o líder do ranking de artilheiros; novo camisa 9 é o 11º

Assim que Luis Fabiano foi anunciado como reforço do São Paulo , há quase três semanas, uma das expectativas criadas em relação ao atacante foi sobre a possibilidade dele se tornar, ao final dos quatro anos de contrato, o maior artilheiro da história do clube . E para isso, o novo camisa 9 conta com a torcida até do atual detentor do recorde.

Jogador do clube entre 1973 e 1982, o também atacante Serginho Chulapa é o atual líder do ranking de matadores do clube do Morumbi, com 242 gols em 393 jogos (média de 0,62 por jogo). Na média, Luis Fabiano já supera o ex-jogador, com 118 gols em 160 jogos (média de 0,74 gol por jogo). É a segunda melhor da história, atrás apenas de Friedenreich, que marcou 66 vezes em 81 partidas e tem média de 0,81.

“Eu acho o maior barato, eu torço por ele. É meu amigo. Torço para que aconteça isso, porque recorde foi feito para ser quebrado. Tenho certeza que se ele fizer entre 30 e 35 gols por ano nesses quatro que ele está no São Paulo, ele pode chegar perto, me alcançar ou até passar, porque competência para isso ele tem”, disse Chulapa ao iG .

Serginho Chulapa disputa bola com Beto Fuscão, em um clássico São Paulo x Palmeiras. de 1979
Gazeta Press
Serginho Chulapa disputa bola com Beto Fuscão, em um clássico São Paulo x Palmeiras. de 1979

Uma certeza Serginho tem. De que, por pelo menos mais alguns anos ele será o maioral entre os artilheiros são-paulinos, podendo comemorar três décadas no topo. E se mais para a frente sua marca for derrubada, ele garante que não ficará incomodado.

“Em hipótese alguma [ficaria incomodado]. Eu torço por ele, ele faz muitos gols. Se eu passar para a segunda posição... Eu fiquei mais de 25 anos, 30 anos à frente da artilharia do São Paulo e ninguém me passou. Ele tem quatro anos para tentar e capacidade para isso”, afirmou.

Na primeira entrevista coletiva como jogador do São Paulo , o próprio Luis Fabiano comentou a possibilidade. No começo, de forma tímida, disse que “seria uma coisa bonita chegar a ser o quinto artilheiro da história do São Paulo”. Mas depois, reconheceu que até o primeiro lugar é uma meta possível.

“Seria muito legal me tornar o maior artilheiro. São quatro anos e os números são alcançáveis. Os anos vão passando e o cansaço vai chegando, não é a mesma coisa, mas que dá, dá. Se tiver média de 30 e tantos gols no ano acredito que passarei o Chulapa”, disse o atacante, que para se aproximar da marca já pensa até em “roubar” algumas cobranças de pênalti do goleiro Rogério Ceni .

Luis Fabiano, porém, faz questão de destacar que seu primeiro objetivo no retorno ao time paulista são títulos. “Os títulos são o principal objetivo, prêmios individuais serão consequência do trabalho. Na primeira passagem fiz muitos gols e ganhei títulos não tão importantes. Agora tenho quatro anos para ganhar títulos importantes e entrar de vez na história do São Paulo. E se eu fizer metade dos gols do artilheiro e for campeão o torcedor vai ficar muito mais feliz do que me ver artilheiro e sem título”.

Confira abaixo a lista dos maiores artilheiros da história do São Paulo e saiba quem, além de Serginho Chulapa, Luis Fabiano terá de superar para chegar ao topo do ranking:

JOGADOR GOLS
Serginho Chulapa 242
Gino 232
Teixeirinha 184
França 182
Muller 158
Luizinho 145
Leônidas da Silva 140
Maurinho 133
Raí 128
Prado 121
Luís Fabiano 118