Ex-capitão foi presenteado por Tite pelos 200 jogos recém completados pelo Corinthians

Chicão voltou a usar a faixa de capitão
AE
Chicão voltou a usar a faixa de capitão
Dando sequência ao "rodízio de capitania" do Corinthians , o técnico Tite deu a braçadeira para o zagueiro Chicão nesta quarta-feira, no duelo contra o Cruz Azul, no México. O camisa 3 deixou o campo lamentando o empate sem gols , mas foi herói ao evitar gol certo dos mandantes aos 44 minutos do segundo tempo.

Veja também: Torcida do Cruz Azul castiga o Corinthians com "chuva de copos"

"Foi bom, mas a gente poderia ter vencido. Tivemos oportunidades para isso", disse o defensor, enquanto se dirigia ao vestiário, poucos minutos após aparecer em cima da linha para impedir que a bola cabeceada pelo experiente Omar Bravo balançasse as redes.

"Eles também tiveram chances, têm qualidade, mas temos que vencer no Brasil", emendou Chicão, ciente de que uma vitória na quarta-feira que vem, no Pacaembu, vai colocar o Alvinegro na liderança do Grupo 6.

O beque se tornou capitão do Corinthians depois das aposentadorias de William e Ronaldo. Após criar polêmica em 2011 ao deixar a concentração do time na véspera de um clássico contra o São Paulo, por ter ido para a reserva, perdeu o posto.

A partir de então, Alessandro assumiu a responsabilidade. Como o lateral direito tem sofrido com lesões e jogado pouco em 2012, a braçadeira já teve vários donos: Paulinho, Liedson, Danilo e Fábio Santos a utilizaram antes de Chicão, que deve deixá-la para outro atleta nos próximos jogos.

Tite explicou que Chicão voltou a ser capitão por homenagem aos 200 gols que o jogador completou pelo clube na última quarta-feira, contra o Nacional (PAR). "Me falaram que ele tinha completado essa marca e uma forma simbólica, bonita de homenagear e exaltar a importância dele. Era pra ser no jogo 200, mas foi agora. E essa responsabilidade (de usar a faixa) vai seguindo. Daqui a pouco vai ser outro", disse Tite.

Veja fotos dos jogos de quarta-feira de Corinthians e Vasco na Libertadores

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.