Em rota de colisão com a diretoria santista, promessa Jean Chera deixa o clube para jogar na Europa

Após brigar com a diretoria do Santos e ameaçar deixar o clube há dez dias, o meia Jean Chera, 16 anos, cumprir a promessa e está próximo de acertar com o Genoa, da Itália. A revelação santista, inclusive, já viajou para a Europa para realizar exames médicos e deve assinar contrato por três temporadas.

O pai e representante do jogador, Celso Chera, não gostou da proposta do Santos para assinar o primeiro contrato profissional do filho, e teria ficado chateado após não receber um aumento salarial exigido nas negociações. A diretoria santista recusou reajustar o ordenado do meia, que já tem salário de profissional: recebe cerca de R$ 25 mil mensais.

Há cerca de dois meses, o atleta já havia ameaçado sair do clube durante as negociações para assinar o contrato, mas aceitou a proposta dos dirigentes santistas na época. No entanto, o acerto financeiro não foi o único empecilho, já que o pai do jogador teria ficado aborrecido pelo fato do filho não estar sendo mais aproveitado como titular na equipe sub 17 do Santos.

Desta forma, Chera iniciou as negociações com o clube italiano. O acordo praticamente foi fechado nesta quarta-feira. Após assinar contrato, o meia deve viajar para o Mato Grosso, onde reside a família do jogador, e deve se apresentar em julho no Genoa para assinar pré-temporada.

Apesar do acerto com o Genoa, a polêmica entre Santos e Chera não deve acabar. O Santos deve acionar a Fifa por compensação financeira, além de alegar aliciamento do clube italiano. Além disso, o clube deve iniciar uma batalha judicial com o pai do jogador, Celso Chera.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.