Tamanho do texto

O time inglês ocupa o segundo lugar do Grupo E e precisa da vitória para avançar na Liga dos Campeões da Europa

Passando por um processo de renovação, o Chelsea começou a temporada com novos nomes e um jovem treinador. Próximo ao fim do primeiro semestre, a atuação do português André Villas-Boas no banco de reservas vem sendo bastante contestada e, para salvar a primeira parte do seu trabalho, precisa ganhar do Valencia, em Stamford Bridge, na terça-feira, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa .

Leia mais: Anelka anuncia saída do Chelsea, mas não revela futuro

Credenciado pelo ótimo trabalho no Porto e pelos títulos do Campeonato Português, da Liga Europa e da Taça de Portugal, Villas-Boas vem tentando mesclar jogadores mais experientes, como Didier Drogba e Frank Lampard, com jovens, como Juan Mata e David Luiz. Por enquanto, os resultados estão abaixo do esperado.

Confira ainda: Chelsea aceita pedidos de transferências de Alex e Anelka

No Campeonato Inglês, está em quarto lugar com apenas 28 pontos, dez abaixo do líder Manchester City. Na Champions League , ocupa o segundo lugar com oito pontos do Grupo E, empatado com o Valencia, mas com vantagem no confronto direto. O líder é o Bayer Leverkusen, com nove.

"É um momento difícil e precisamos nos unir. Villas-Boas pode lidar com isso. Ninguém consegue chegar ao nível que ele chegou sem ser forte. Será difícil e diferente do jogo anterior, mas similar aos grandes jogos que já disputamos na Liga dos Campeões, como quartas de finais e semifinais. Todos estão 200% concentrados", contou Drogba.

O único problema do Chelsea para este jogo é o português Bosingwa. Ele não treinou nesta segunda-feira e virou dúvida. De qualquer forma, o titular da lateral direita é o sérvio Ivanovic. O zagueiro Alex e o francês Nicolas Anelka foram separados do elenco, pois enviaram pedidos de transferência à diretoria. O time titular deve ter Cech; Ivanovic, David Luiz, Terry e Ashley Cole; Romeu, Ramires e Lampard; Mata, Sturridge e Drogba.