McEachran e Fernando Torres, que ainda não havia feito gols na pré-temporada, marcaram na vitória dos Blues

André Villas-Boas conseguiu, neste sábado, seu primeiro título como técnico do Chelsea . Para isso, os Blues bateram o Aston Villa, por 2 a 0, garantindo, assim, a conquista do Asian Trophy, torneio amistoso que visa a preparação para a disputa do Campeonato Inglês.

Realizado há cada dois anos, o torneio chegou à sua quinta edição. Com o título deste sábado, o time londrino conseguiu sua segunda conquista, pois já havia levado o Asian Trophy em 2003, quando bateu o Newcastle, nos pênaltis.

Em fase final de pré-temporada, o clube ainda deverá realizar um amistoso com os Rangers, no próximo sábado, antes de começar a disputa da Premier League . O Chelsea começa sua campanha no Inglês dia 14 de agosto, quando enfrenta o Stoke City, fora de casa.

O JOGO - Tendo Fernando Torres, Drogba, e o brasileiro Alex no banco, não demorou para o Chelsea abrir o placar. Com trinta segundos de jogo, Anelka fez boa jogada pelo lado direito e bateu firme, para bela defesa de Given.

O rebote ficou dentro da área e Malouda arrematou, para outra boa intervenção do goleiro do Villa. Na sequência, porém, Given não teve o que fazer: McEachran aproveitou a bola dentro da área, abrindo o placar em Hong Kong.

O gol marcado precocemente deu o controle da partida ao Chelsea, que não viu o goleiro Petr Cech trabalhar na primeira etapa. Malouda e Anelka ainda criaram oportunidades, mas não conseguiram bater Given, encerrando a etapa inicial com a vantagem mínima para os blues .

No segundo tempo, o time comandado por Villas-Boas seguiu dominando. Neste cenário, o treinador colocou Alex, Drogba e Fernando Torres na partida, nos lugares de Ivanovic, Sturridge e McEachran, respectivamente.

Na primeira aparição do atacante espanhol na partida, o Chelsea chegou ao segundo gol. Malouda arriscou de longe, e Torres, dentro da área, desviou o chute, tirando Given do lance, para ampliar a vantagem do time londrino.

A confortável diferença diminuiu o ritmo do Chelsea, que, ainda assim, era melhor. O time criou novas chances com Torres e Malouda, mas a boa jornada do arqueiro Given e a falta de produtividade do ataque do Aston Villa fizeram com que o placar se mantivesse inalterado até o final do jogo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.