Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Chapecoense usa retrospecto em casa para vencer o Catarinense

Equipe não perde em casa há mais de um ano, mas precisa bater o Criciúma para ficar com o título

Gazeta |

Para sair com o quarto título estadual de sua história, a Chapecoense terá de fazer proveito de uma arma que utiliza há um ano. Desde o dia 9 de maio de 2010, a equipe não perde no estádio Índio Condá. São 21 jogos, sendo 14 vitórias e sete empates. A igualdade, porém, dessa vez não serve. Por ter perdido por 1 a 0 o primeiro confronto com o Criciúma , no Heriberto Hulse, o Chapecoense precisa, às 16 horas (de Brasília) deste domingo, de uma vitória para levantar a taça.

O técnico Mauro Ovelha enfrentará um velho problema. Pela 22ª vez no ano, o treinador não conseguirá repetir uma escalação. Para a decisão, o zagueiro Grolli e o lateral esquerdo Aelson estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. De Lazzari e Badé serão os respectivos substitutos.

Por outro lado, no Criciúma o técnico Edson Gaúcho não tem desfalques e deverá repetir a escalação do último domingo. Sendo assim, Talles Cunha , autor do único gol do primeiro duelo, permanecerá no banco.

"O treinador conversou comigo. As oportunidades aparecerão naturalmente. Precisamos manter a postura da primeira partida para sair com o título. Estamos com uma mão na taça", declarou o atacante.

Apesar da vantagem do empate, a ordem no Criciúma é atacar para tentar marcar gols e acabar com a invencibilidade do adversário. Para isso, Schwenck , artilheiro da equipe na temporada, com 10 gols, é a esperança.

"Sempre vai ter pressão, mas todo jogador que chega a uma decisão tem que saber lidar com isso. Não podemos recuar. Com vontade, determinação, correndo até o final, temos tudo para conseguir a vitória", afirmou Schwenck.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE X CRICIÚMA

Local: Estádio Índio Condá, em Chapecó (SC)
Data: 15 de maio de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra
Assistentes: Kleber Lúcio Gil e Marco Antonio Martins

CHAPECOENSE: Rodolpho; Diogo Roque, Dema e De Lazzari; Thoni, Everton Garroni, Cléverson, Marcos Alexandre e Badé; Neílson e Aloísio
Técnico: Mauro Ovelha

CRICIÚMA: Andrey; Fábio Santana, Nirley, Toninho e Fabiano; Carlinhos Santos, Mika, Pirão e Diogo Oliveira ; Schwenck e Roni
Técnico: Edson Gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG