Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Chapa que elegou Peter Siemsen é contra contratação de Joel

Em nota publicada em seu site, Flusócio defende a manutenção do auxiliar permanente Enderson Moreira

iG, Rio de Janeiro |

O técnico Joel Santana ainda nem foi procurado pelo Fluminense, como afirma seu empresário, Léo Rabello, e já começa a enfrentar resistência nas Laranjeiras. Após pedir demissão nesta terça-feira por problemas com a torcida do Botafogo, Joel já teve seu nome combatido pela Flusócio, chapa política que elegeu Peter Siemsen e que pressionou o presidente a demitir o vice de futebol Alcides Antunes.

Em nota publicada em seu site, a Flusócio manifestou a vontade de ver o auxiliar permanente Enderson Moreira, que comandará o time nesta quarta-feira, às 21h50, contra o América-MEX, pela Libertadores, no Engenhão, efetivado no cargo.

A ideia da chapa política é que o ex-comandante do Internacional B permaneça como interino até a chegada de Abel Braga, que tem contrato com o Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, até o fim de maio, e só poderia se apresentar ao Fluminense durante o Campeonato Brasileiro, no início de junho.

“Enderson Moreira, que será o auxiliar técnico permanente do time, já treinou o elenco ontem (segunda-feira) e fez o mesmo nesta terça-feira. Nos parece uma opção coerente e sensata mantê-lo até a chegada de Abel, até para diminuir a ebulição em torno do clube. Esta definição também seria oportuna para não dar margem a novos nomes, como o de Joel Santana, que se desligou do Botafogo”, diz um trecho da nota.
 

Leia tudo sobre: Copa Libertadores 2011Fluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG