Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Chapa "Academia" quer construir nova oposição no Palmeiras

Com ideias semelhantes às de Nobre, mas sem apoio oficial do candidato, conselheiros querem modernização

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Depois da eleição de Arnaldo Tirone como presidente do Palmeiras e de Alberto Strufaldi como o líder do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização), os sócios elegem no próximo dia 12 os conselheiros do clube. E a chapa "Academia" já se autodenomina como nova oposição, pregando a modernização do clube como a grande bandeira.

Sueli Palma, uma das representantes da chapa, explica que o principal objetivo do grupo é renovar o conselho, para que novas ideias ganhem mais sustentação no Palmeiras.

"Há muito tempo precisamos mudar o conselho do Palmeiras, que já está um pouco velho. Nós resolvemos fazer a chapa porque não fomos de acordo com algumas atitudes da última gestão e contra quase todas as outras de gestões anteriores. Queremos profissionalizar o futebol e tornar o clube mais dinâmico", disse Sueli.

Apesar dos planos, a conselheira reconhece que será muito difícil uma mudança imediata. Até por isso, ela espera a eleição de dez candidatos de sua chapa e um trabalho árduo para convencer que é possível mudar a tradição do Palmeiras.

"É muito difícil mudar a cabeça da maioria, pois você sabe como tudo é conduzido. Esse vai ser o começo de uma batalha que vai durar alguns anos. Hoje, não existem apenas os 10 conselheiros que pretendemos eleger com essa linha de pensamento. Há mais gente lá que pensa como a gente", explicou Sueli.

Apesar da grande ligação com as ideias do candidato derrotado Paulo Nobre, a chapa ainda não recebeu o apoio oficial do piloto de rali. Durante esse período de gestão de Tirone, a "Academia" pretende fazer uma oposição fiscalizadora.

"Não pretendemos fazer uma oposição ferrenha contra o atual presidente, pois queremos o melhor para o Palmeiras. Mas vamos fiscalizar bastante. O conselheiro tem uma responsabilidade muito grande, principalmente com quem o elege", finalizou.

No dia 12, 76 conselheiros serão eleitos para um mandato de quatro anos. Nomes como o do ex-diretor de futebol Savério Orlandi, que inclusive está na chapa Academia, buscam a reeleição do seu cargo.

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG