Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jovem meia brilha no time sub 17 e chama atenção no Palmeiras

Bruno Dybal, que veste a camisa 10 e é capitão, disputa título do sub 17 no sábado e recebe elogios de Sampaio

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Se no Brasileirão o Palmeiras tem como objetivo somente atrapalhar os rivais São Paulo e Corinthians, as categorias de base podem ao menos dar um título ao clube. A equipe sub 17 enfrenta o Santos sábado, em Caieiras, pela decisão do Campeonato Paulista da categoria. Após vencer a primeira partida por 2 a 1, o Palmeiras é favorito e deposita boa parte de suas esperanças no camisa 10 e capitão, Bruno Dybal.

Divulgação
Bruno Dybal, camisa 10 e capitão, é destaque do Palmeiras sub-17
O meia e se auto-define como um jogador que tem velocidade e bate bem na bola, com estilo parecido ao do santista Paulo Henrique Ganso.

Leia mais: Felipão admite ter recebido proposta do São Paulo

E é justamente para essa posição que o Palmeiras vai ao mercado em 2012. Procurando um companheiro para Valdivia, o time de Luiz Felipe Scolari pode acabar encontrando uma opção barata nas categorias de base. César Sampaio, gerente técnico, viu o jogo do último sábado, em Santos, e elogiou o garoto.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

null“É um cara bom, é camisa 10, sabe jogar, distribuir o jogo. Ele é muito bom, esse time deles gosta de jogar junto. Até por isso, eles podem jogar juntos até os 20 anos. O Palmeiras vai se dar muito bem com esse time. Tem o Matheus (meia-atacante), Luiz Gustavo (zagueiro), Bruno Sabiá (meia) e outros que também são bons”, disse César Sampaio, que pode ajudar Felipão na hora de promover os talentos para o time principal.

Confira ainda: Montadoras brigam para patrocinar o Palmeiras

Diferentemente do profissional, o jogo de meninos com até 17 anos tem só 80 minutos. O time da capital tenta defender a vantagem para levantar a taça e já chegar com moral à Copa São Paulo de juniores, que começa em janeiro e nunca teve o Palmeiras como vencedor.

“Temos a oportunidade de entrar para a história da Copinha e do Palmeiras. Nosso grupo tem qualidade, vão entrar alguns meninos que nasceram em 1993, outros de 1994 e ainda parte de 1995. Temos qualidade com Luiz Gustavo atrás, Sabiá no meio, o Lima vai bem pela esquerda. A expectativa é das melhores”, disse Dybal, que nasceu em março de 1994.

E mais: Assunção critica novela Kleber no Palmeiras

Há alguns meses, Luiz Felipe Scolari chegou a declarar que a base do Palmeiras era ruim e não tinha bons talentos. A frase causou incômodo em todos que trabalham na base e também em outros conselheiros que acharam que o treinador desvalorizou o patrimônio do clube.

“Essa declaração dele não foi legal, porque às vezes a gente não tem contato muito próximo. Mas é o jeito do Felipão, isso é normal e vamos ver se isso vai melhorar. O importante é jogar bem, ajudar o Palmeiras e ficar à disposição do treinador se ele precisar”, disse Dybal.

A partida de volta está marcada para as 10h deste sábado no estádio Carlos Ferracini, em Caieiras, na região metropolitana de São Paulo. A Rede Vida de Televisão prevê a transmissão do embate final, e a entrada no estádio é gratuita.

Leia tudo sobre: palmeirasbruno dybausantossub-17

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG