Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Chance de levar 100º gol de Rogério Ceni deixa Marcos tranquilo

Palmeirense minimizou a possibilidade lembrando que já tomou três gols do titular do gol do São Paulo

Gazeta |

Faltam apenas dois gols para Rogério Ceni chegar ao 100º de sua carreira e, depois de pegar o Bragantino neste sábado, o próximo jogo do São Paulo será contra o Palmeiras, no dia 27. A possibilidade de o goleiro atingir a marca no clássico existe, mas não tira o sono de Marcos, que ainda nem sabe se terá condições físicas de atuar no Choque-Rei.

"Isso não passou ainda pela minha cabeça porque estou sempre preocupado com outras coisas. Mas, se acontecer, não tem problema. Já tomei três dele e tomar gol de goleiro é sempre uma tristeza. Se eu estiver no campo quando ele conquistar esta marca, qual a diferença? Se acontecer, paciência", minimizou o ídolo palmeirense.

O Verdão é o time que mais levou gols do camisa 1 são-paulino (sete). E Marcos, com bom humor, culpa os colegas de linha. "Os caras ficam fazendo pênalti, falta, quer que eu faça o quê?", perguntou, lembrando de um empate por 2 a 2 no Brasileiro de 2008. "Teve uma vez que falei: ?cuidado, o São Paulo é bom na bola parada'. Nos primeiros minutos, vem o Léo Lima e dá uma voadora na área", lembrou.

Atualmente, no entanto, o camisa 12 palmeirense pode entrar em campo com a melhor defesa do Campeonato Paulista, com três gols sofridos em oito partidas até agora. Por isso, o arqueiro troca as críticas ao sistema defensivo que se acostumou a fazer depois de derrotas por elogios à marcação do time inteiro.

"Os zagueiros estão bem, os laterais quase não deixam ter cruzamento na área, os volantes estão bem à frente da área, e a marcação começa lá no Kléber. Por isso tenho vontade de jogar, a bola não está chegando ao gol", sorriu. "O Felipão viu que tinha que acertar primeiro a defesa e, se somos o time menos vazado, é porque estamos marcando bem", continuou.

O goleiro faz até um mea-culpa. "Entre os três gols que o time sofreu, eu tomei dois (contra Paulista e Corinthians) e estava na única derrota (Corinthians). Mas o engraçado é que quando é quem menos sofre gols é a defesa menos vazada. Quando é quem mais toma, é o goleiro mais vazado, né?", chiou, rindo.

Leia tudo sobre: MarcosPalmeirasSão PauloCampeonato Paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG