Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Chamado de burro, Renato Gaúcho nega erros em trocas no Grêmio

Treinador sacou Leandro e apostou em Lins projetando decisão da vaga nos pênaltis em Erechim

iG Porto Alegre |

O Grêmio eliminou o Ypiranga, avançou à semifinal da Taça Farroupilha, o segundo turno do Gauchão, e viu Douglas voltar em grande estilo. Porém, a partida em Erechim revelou a primeira rusga entre parte da torcida e o técnico Renato Gaúcho.

Eram 24 minutos do segundo tempo e o treinador trocou Leandro, até então um dos melhores em campo, para a entrada de Lins – Douglas também deu lugar a Carlos Alberto. Alguns torcedores vaiaram e chamaram o comandante de burro. A troca foi justificada com a previsão de uma eventual decisão por pênaltis.

"Quem me chamou de burro? Foram torcedores do Ypiranga ou secadores do Internacional. O Douglas estava debilitado pela gripe, bastante abatido, fraco, por isso o tirei. Nós tínhamos tudo para ir para os pênaltis. O Borges é nosso batedor. Já tínhamos perdido o Adilson e o Douglas, que são batedores. Não ia soltar um garoto de 17 anos na decisão por pênaltis. Por isso sou muito inteligente por ter pensado à frente, não ia deixar o garoto se queimar na decisão", explicou Renato.

O treinador alegou que, nas penalidades, precisava de jogadores "cascudos":

"O Leandro até poderia decidir o jogo, mas estava discutindo muito com os zagueiros. Eu vou proteger sempre o garoto, estamos lapidando ele".

Em sete jogos, todos no Gauchão, Leandro tem cinco gols e uma assistência. É titular ao lado de Borges e será inscrito nas oitavas de final da Libertadores.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG