Rival do clássico deste domingo é o segundo time que mais vezes marcou contra o goleiro do São Paulo

Se o São Paulo tem a expectativa do centésimo gol de Rogério Ceni como motivação a mais para encerrar o tabu de mais de quatro anos diante do Corinthians , o rival também pode traçar um objetivo específico contra o goleiro na tarde deste domingo na Arena Barueri. Se marcar dois gols, o time do Parque São Jorge se tornará aquele que mais gols marcou contra o camisa 1 são-paulino ao longo de sua carreira.

Atualmente, tal marca pertence ao Santos, que durante os mais de 20 anos de Ceni no São Paulo, marcou 76 vezes no goleiro. O Corinthians vem logo atrás, com 75 gols marcados. Além disso, o time do técnico Tite também leva vantagem em outros números do confronto. Segundo o departamento de comunicação do São Paulo, em jogos nos quais o goleiro esteve em campo, foram 19 vitórias corintianas, 17 são-paulinas e 15 empates, contando o jogo anulado no Campeonato Brasileiro de 2005.

Além dessas estatísticas, não foram poucas as vezes que o Corinthians apareceu como maior obstáculo do São Paulo na busca por títulos desde que o goleiro assumiu a titularidade absoluta, em 1997, com a transferência de Zetti para o Santos. Especialmente em duelos eliminatórios, a vantagem corintiana é grande.

Duas das eliminações mais dolorosas diante do rival aconteceram em 1999, quando, coincidentemente, o técnico do São Paulo era Paulo César Carpegiani, hoje em sua segunda passagem pelo clube. No Paulistão daquele ano, o São Paulo teve a melhor campanha na primeira fase, mas caiu nas semifinais ao sofrer uma goleada por 4 a 0 e empatar o jogo de volta por 1 a 1. No Brasileirão, também nas semifinais, eliminação com duas derrotas, por 3 a 2 e 2 a 1, com direito a dois pênaltis perdidos por Raí contra Dida.

Em 2002, mais uma vez aconteceram duas eliminações na mesma temporada. Pela Copa do Brasil, o Corinthians venceu as duas partidas das semifinais e avançou à decisão. E pelo Rio-São Paulo, uma vitória por 3 a 2 e um empate por 1 a 1 na decisão levaram o título para o Parque São Jorge. Nos anos seguintes, vitórias corintianas voltaram a acontecer nos Campeonatos Paulistas de 2003, na final, e de 2009, na semifinal.

Em todos esses anos, o único triunfo de Rogério Ceni sobre o Corinthians em disputas eliminatórias foi na decisão do Estadual de 1998. Depois de perder o jogo de ida por 2 a 1, o São Paulo conseguiu vencer a partida de volta por 3 a 1 e ficar com a taça, justamente a primeira do goleiro como titular.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.