Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ceni precisa de dois gols para fazer 100º contra o maior freguês

Adversário no clássico de domingo, o Palmeiras é o time que mais sofreu gols do capitão são-paulino

Danilo Lavieri e Levi Guimarães, iG São Paulo |

Depois de perder um pênalti no jogo do último sábado contra o Bragantino, o goleiro Rogério Ceni continua a dois gols de marcar pela centésima vez com a camisa do São Paulo. Para alcançar a marca na próxima partida, ele teria de repetir um feito que conseguiu somente cinco vezes na carreira: marcar duas vezes no mesmo jogo. Veja a transformação física de Rogério Ceni:

Mas a torcida são-paulina também tem um motivo para ficar confiante em relação ao possível novo recorde de seu maior ídolo. Afinal, o arquirrival Palmeiras é o time que mais sofreu gols do goleiro capitão são-paulino ao longo de sua carreira. Desde 1999, Ceni marcou sete vezes contra o time do Palestra Itália, cinco vezes de pênalti e duas de falta. Depois do rival paulista, aparecem o Cruzeiro, com seis gols sofridos, e o Vasco, com cinco.

A primeira vez que o goleiro conseguiu marcar duas vezes no mesmo jogo também foi no Campeonato Paulista de 1999, contra a Inter de Limeira. Depois, repetiu no Brasileirão de 2004, contra o Figueirense, na Libertadores de 2005, contra o Tigres, do México, no Brasileirão de 2006, contra o Cruzeiro e no Brasileirão de 2008, contra o Vasco.

Uma coincidência: tanto nos sete jogos em que marcou contra o Palmeiras como nas cinco vezes que marcou dois gols no mesmo jogo, o São Paulo jamais perdeu. Nessas 12 partidas, foram oito vitórias e quatro empates. Portanto, se ele marcar “apenas” um domingo, no Morumbi, as chances de os anfitriões saírem derrotados será pequena.

Um duelo em particular, no entanto, infelizmente não vai acontecer no domingo. Havia a expectativa de que Ceni pudesse completar o centésimo gol contra o companheiro de pentacampeonato pela seleção, Marcos. Mas o goleiro titular do Palmeiras está fora do jogo, pois teve de se afastar dos treinos e viajar para sua cidade, Oriente-SP por conta de problemas de saúde de sua mãe.

Desde que começou a se aproximar do centésimo gol, Rogério Ceni vem afirmando que a marca não é tão importante quanto levar o São Paulo a vitórias no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil. Mas mesmo os companheiros mais próximos do camisa 1, como Alex Silva, que vislumbra um futuro igual ao do goleiro, reconhecem que ele está vivendo um momento de ansiedade.

AE
Rogério Ceni comemora seu último gol (o 98º) há pouco mais de dez dias, contra a Portuguesa
“O Rogério pode ser um jogador experiente, o que for, mas a ansiedade existe. Para alcançar uma marca dessa, tanto no jogador jovem quanto no experiente. Ele teve a chance contra o Bragantino, mas não foi feliz. Deus vai fazer com que o gol saia na hora certa, quando a equipe estiver precisando. Espero que seja no Morumbi, com uma grande festa”, afirmou o zagueiro.

Atualmente com 18 pontos no Campeonato Paulista, o São Paulo está dois atrás do Palmeiras, atual líder. Ou seja, uma vitória, independente dos gols de Rogério Ceni, já será motivo de muita festa, já que pode até deixar o clube do Morumbi como líder do torneio ao final da rodada, desde que Corinthians e Mirassol não vençam suas partidas contra Grêmio Prudente e Paulista de Jundiaí respectivamente.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG