Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ceni marca e São Paulo bate a Portuguesa

Goleiro marcou o segundo gol do time do Morumbi na vitória por 3 a 2 sobre a Portuguesa, no Canindé

Gazeta |

nullApós perder para o Botafogo-SP na rodada passada (2 a 1), o São Paulo se reabilitou no Campeonato Paulista e derrotou a Portuguesa por 3 a 2, neste domingo, no Estádio do Canindé, e acumulou 15 pontos na competição. Fernandinho e Rogério Ceni, de falta, marcaram os tentos do time do Morumbi. No mesmo horário, o Corinthians ficou no empate sem gols contra o Paulista.

Em um jogo equilibrado no Canindé, o São Paulo foi mais eficaz do que a Portuguesa, venceu por 3 a 2 e se firmou na zona de classificação. Rogério Ceni deixou sua marca de falta mais uma vez neste domingo e ficou a dois do centésimo - Fernandinho e Rhodolfo fizeram os outros gols são-paulinos, enquanto Héverton anotou os tentos rubro-verdes.

O resultado leva o São Paulo à terceira colocação, com 15 pontos conquistados, dois a mais que Americana, que foi batido no sábado pelo Palmeiras, e Mirassol, que enfrenta o São Caetano ainda neste domingo. Por sua vez, a Portuguesa permanece com 10 pontos.

O técnico Paulo César Carpegiani formou o São Paulo no esquema tático 3-5-2, promovendo a estreia de Rhodolfo, zagueiro de 24 anos recém-contratado junto ao Atlético-PR. Com o reforço na direita, Alex Silva atuou mais centralizado e deixou Miranda do lado esquerdo.

AE
Rogério Ceni marcou um belo gol de falta na partida
Com mais segurança defensiva, os laterais avançavam mais ao ataque. Juan subia ao ataque com apoio na frente de Carlinhos Paraíba, ao passo que Jean era reforçado com a chegada de Rodrigo Souto. Assim, Rivaldo armava as jogadas para a dupla Dagoberto e Fernandinho.

Já na Portuguesa, Sérgio Guedes manteve uma linha de quatro na zaga, com Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Marcelo Cordeiro - mesmo novamente relacionado, o lateral esquerdo Fabrício, que quase deixou o clube, iniciou a partida como opção no banco de reservas.

Na frente, o treinador contou com a estreia de Jael, reforço vindo do Bahia e que formou o ataque com Kempes. A dupla era servida pelos meias Ivo e Marco Antônio, que recebiam escolta dos volantes Ferndinando e Ademir Sopa e caíam pelos dois lados do campo.

Atua

ndo contra o sol, o goleiro Weverton levou o primeiro susto aos seis minutos: Fernandinho chutou em cima dele e, na sobra, mandou para fora. Aos 29 minutos, porém, o atacante acertou a pontaria. Após cruzamento da esquerda de Dagoberto, ele completou de cabeça e abriu o placar.

Pouco acionado, a não ser em um chute de longe de Jael que foi ao alvo, Rogério Ceni fez diferença na frente. O arqueiro aproveitou falta cometida por Domingos na meia esquerda e, aos 39 minutos, bateu no ângulo esquerdo, e ficou a dois gols do centésimo na carreira.

Na segunda etapa, o treinador da Lusa, Sérgio Guedes, promoveu a entrada de Héverton e Fabrício (saíram Jael e Ivo) e congestionou o meio de campo. Com um homem a mais na armação, a equipe mandante teve maior posse de bola e passou a criar oportunidades mais claras.

Aos 12 minutos, Fabrício colocou na frente e foi puxado por Alex Silva dentro da área. Héverton cobrou a penalidade com força, descontou para a Lusa e apimentou o duelo.

nullCom o tento, a Lusa gostou da partida, mas a reação se interrompeu. Mesmo sem o ímpeto dos 45 minutos iniciais, o São Paulo produziu a principal oportunidade do segundo tempo. Aos 23 minutos, Juan arrancou pela esquerda e cruzou na medida para Fernadinho. Sem goleiro, o camisa 12 carimbou o travessão.

No entanto, o gol perdido pelo camisa 12 não fez falta. Sete minutos depois, Dagoberto deu outro cruzamento impecável e o estreante Rhodolfo cabeceou para as redes. Com 3 a 1 no placar, a equipe visitante passou a administrar o resultado, tomou alguns sustos (aos 40 minutos, Héverton, da Lusa, marcou mais um) e se reabilitou na competição.

Com o triunfo, o clube são-paulino contabilizou 15 pontos e ultrapassou o Americana. Caso o Mirassol não derrote o São Caetano, ainda neste domingo, o Tricolor assumirá a terceira posição, atrás apenas do Palmeiras e do Santos.

Na próxima rodada do Paulistão, o clube tricolor medirá forças com o Bragantino. O embate será no próximo sábado, no Estádio do Morumbi. No entanto, antes do Estadual, o time do técnico Paulo César Carpegiani irá a Campina Grande para a fazer a estreia na Copa do Brasil, contra o Treze-PB. Fora da Copa Libertadores deste ano, o São Paulo voltará a disputar a competição nacional depois de oito anos.

A Portuguesa também estreará na Copa do Brasil. O confronto será contra o Bangu, também na quarta-feira, no Rio de Janeiro.  

FICHA TÉCNICA - PORTUGUESA 2 X 3 SÃO PAULO

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 13 de fevereiro de 2011, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Alberto Poletto Masseira
Assistentes adicionais: Cleber Wellington Abade e Marcelo Prieto Alfieri
Cartões amarelos: Jael, Kempes, Domingos (Portuguesa); Carlinhos Paraíba, Juan (São Paulo)

Gols: SÃO PAULO: Fernandinho, aos 29, e Rogério Ceni, aos 39 minutos do primeiro tempo; Rhodolfo, aos 30 minutos do segundo tempo
PORTUGUESA: Héverton, aos 12 minutos e aos 41 minutos do segundo tempo

PORTUGUESA: Weverton; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Ademir Sopa, Marco Antônio e Ivo (Fabrício); Jael (Héverton) e Kempes (Luís Ricardo)
Técnico: Sérgio Guedes

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rhodolfo, Alex Silva, Miranda; Jean, Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba, Rivaldo (Marlos) e Juan; Dagoberto (Fernandão) e Fernandinho (Marcelinho Paraíba)
Técnico: Paulo César Carpegiani

Leia tudo sobre: Cenisão paulocampeonato paulista 2011portuguesavídeo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG