Estádio Palogrande ganhou apelido devido às derrotas de grandes equipes em Manizales, na Colômbia

O estádio Palogrande, em Manizales, local da partida entre Once Caldas e Santos nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores da América , costuma não trazer boas lembranças para o futebol brasileiro. Além dos clubes que foram derrotados para o time colombiano em competições continentais, até a seleção brasileira já foi surpreendida no estádio, que ganhou o apelido de “Cemitérios dos grandes” devido à derrota de grandes equipes no local.

Palogrande foi palco do principal vexame da seleção brasileira de Luiz Felipe Scolari, que perdeu para Honduras por 2 a 0 e foi eliminada nas quartas de final da Copa América de 2001. A seleção que fracassou em Manizales tinha jogadores que foram campeões mundiais no ano seguinte. O Brasil, que chegou a culpar a altitude, sofreu um gol contra marcado por Belletti.

O iG conversou com um jornalista que estava no Palogrande no vexame brasileiro contra Honduras. “Eu trabalhei nesse jogo. O Brasil era favorito, foi uma surpresa a derrota para Honduras. Como o Brasil saiu, a Argentina não veio temendo a violência do país na época, a Colômbia foi campeã. Sorte da Colômbia, pois o ‘Cemitérios dos grandes’ dá azar para os brasileiros”, disse Rusbel Franco, da rádio RCN, em Manizales.

Além da seleção, os times brasileiros também não levam sorte em Manizales. O Cruzeiro, inclusive, quebrou um jejum ao vencer o Once Caldas por 2 a 1 pela Libertadores deste ano . Antes disso, os colombianos jamais haviam perdido para equipes do Brasil em jogos pela principal competição continental.

Estádio será palco do jogo entre Once Caldas e Santos nesta quarta-feira, em Manizales
Samir Carvalho
Estádio será palco do jogo entre Once Caldas e Santos nesta quarta-feira, em Manizales

O Santos foi derrotado duas vezes em Manizales. Em 1998, pela Copa Conmebol, e nas quartas-de-final da Libertadores de 2004. O São Paulo foi eliminado duas vezes no Palogrande (2004 e 2010), e o Flamengo perdeu em 2002 pela competição sul-americana. Os argentinos também não levam sorte no “Cemitério dos grandes’, já que Vellez Sarsfield, River Plate e Boca Juniors não venceram no estádio. A primeira derrota do Once Caldas em seu estádio pela Libertadores aconteceu nesta temporada, quando os colombianos perderam por 3 a 0 para o San Martín, do Peru.

“O apelido ‘Cemitério dos grandes’ surgiu devido às grandes vitórias do Once Caldas contra equipe de tradição no futebol mundial. O termo foi dado por jornalistas e torcedores na Colômbia”, disse o assessor de imprensa do Once Caldas, Julio Cesar Orozco. O estádio, que tem capacidade para 36 mil torcedores, deve estar lotado para o jogo entre Once Caldas e Santos.

Relembre a ficha do jogo entre Brasil e Honduras:

Local: estádio Palo Grande, em Manizales (COL)
Árbitro: Ubaldo Aquino (PAR)
Cartões Amarelos: Eduardo Costa e Júnior (Brasil); Martinez e Medina (Honduras)
Cartões Vermelhos: Emerson (Brasil) e Carcamo (Honduras)
Gols: Martinez (Honduras), aos 12min e 48min do segundo tempo

BRASIL : Marcos; Juan, Luisão (Juninho Pernambucano) e Cris; Belletti, Emerson, Eduardo Costa (Jardel), Alex (Juninho Paulista) e Júnior; Denílson e Guilherme
Técnico: Luiz Felipe Scolari

HONDURAS : Valladares; Caballero, Medona e Carcamo; Pérez, Rodriguez, León (Aguirre), Turcios (Rodriguez), Guevara e Garcia; Martinez
Técnico: Ramón Madariaga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.