Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Celso Roth fecha o treino do Inter pela metade em Abu Dhabi

Imprensa só pôde acompanhar trabalho por pouco mais de 15 minutos, mas CT tem apenas uma tela aberta que separa rua do gramado e movimentação pôde ser vista.Time que treinou continua o mesmo

Marcel Rizzo, enviado iG a Abu Dhabi |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882543298&_c_=MiGComponente_C

O técnico Celso Roth resolveu fechar o treinamento deste domingo à noite em Abu Dhabi (tarde no Brasil), autorizado pela Fifa. Só que a estrutura do CT Sultan Bin Zayed, local de trabalho da equipe nos Emirados Árabes Unidos, acabou transformando o fechamento em um mico: do lado de fora, uma tela permitia ver todo o trabalho feito por Roth. O Internacional enfrenta o Mazembe, campeão africano da República Democrática do Congo, na terça-feira, dia 14 de dezembro,  às 14h de Brasília (20h local), pela semifinal do Mundial de clubes.

A Fifa permite que os clubes fechem alguns treinos para ter privacidade. Somente os primeiros quinze minutos são abertos, para que sejam feitas imagens. Roth permitiu até que um pouco mais fosse filmado, enquanto os atletas faziam aquecimento. Pôde se observar, de dentro do CT, até mesmo a conversa que teve com os titulares, os mesmos dos dois treinamentos anteriores.

Por volta das 19h local (13h de Brasília), os monitores da Fifa pediram para os jornalistas deixaram a arquibancada do CT, que pertence ao Governo local e serve de treinamento e recreação para o exército e para a polícia.

Do lado de fora, porém, o treino fechado virou aberto. Fotógrafos e cinegrafistas mostravam tranquilamente o tático. Roth não mudou a equipe, que trabalhou com Renan, Nei,Bolívar, índio e Kléber;  Guiñazu, Wilson Mathias, Tinga e DAlessandro; Rafael Sóbis e Alecsandro. 

Roth parou por diversos minutos para conversar principalmente com Alecsandro. Ele parecia preocupado com movimentação do atacante. O Mazembe  fez muitas faltas na vitória sobre o Pachuca, por 1 a 0 nas quartas de final, e o treinador quer movimentação dos homens da frente para evitar o contato.

A única novidade foi no time reserva. Houve mudança do reforço árabe, já que Roth pediu a Abel Braga, técnico do Al Jazira, um zagueiro em vez de Sultan, o lateral-esquerdo que trabalhou nos dois primeiros treinos. Khaled foi escaldo com a camisa 15 e liberou Juan para atuar de lateral. Como Rodrigo teve a inscrição negada por problema de documentação, o Inter tem 22 jogadores em Abu Dhabi, sendo três goleiros, portanto faltava um para poder realizar um coletivo.

No retorno ao hotel, assustou a alguns torcedores que estavam no lobby do Beach Rotana Hotel a bolsa de gelo no joelho do atacante Rafael Sóbis. Como se recuperou de lesão há pouco tempo, o departamento médico do clube disse ser normal a aplicação do gelo para não inchar o local. O atleta não mancava e não é dúvida para a estreia contra o Mazembe.

Nesta segunda-feira, o Internacional treina no estádio Mohammed Bin Zayed, palco da partida contra o Mazembe. Os jogadores farão o reconhecimento do gramado - o horário ainda não foi definido pela Fifa.

Leia tudo sobre: internacionalmundial de clubes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG