Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Celso Roth aponta brasileiros como grandes rivais da Libertadores

Técnico do Inter nega erro de planejamento no Mundial de clubes e espera um ano ainda melhor em 2011

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

O técnico Celso Roth já está contando os dias para a estreia na Taça Libertadores. Um repórter titubeou na projeção de quantos dias faltavam para a estreia do Inter na competição e Roth logo emendou “25!”. Era o tempo que faltava para o Inter começar a defender o título da competição.

O comandante do Inter projeta que a edição de 2011 será ainda mais difícil que a do ano passado. E o principal temor são os times brasileiros.

“Com todo o respeito aos argentinos e aos outros clubes, mas os brasileiros são os maiores concorrentes. O Brasileirão é mais difícil que a Libertadores, porque é mais longo, mais competitivo. No Brasil cada ano tem um time diferente brigando pelo título. Os brasileiros tornam a Libertadores muito difícil”, disse.

Celso ganhou um voto de confiança da diretoria. Ele teve o contrato renovado, apesar da derrota para o Mazembe no Mundial de clubes. No ano novo o treinador pretende não decepcionar.

“O Internacional tem que querer todos os campeonatos. Estamos disputando o Gauchão com o B, mas queremos o título gaúcho também. A Libertadores é o nosso compromisso, e sempre é o objetivo do primeiro semestre. No Brasileirão temos uma situação histórica de não ganhar há muito tempo. Temos ainda a Recopa”, projeta.

Mesmo com o insucesso em Abu Dhabi, o clube manterá uma estratégia que foi muito contestada em 2010: A de poupar jogadores. Os torcedores reclamaram que o Inter abdicou do título do Brasileirão por conta das várias vezes que não utilizou força máxima no campeonato. Roth não vê nesta situação a causa da derrota.

“Quando não se ganha está errado, quando ganha está certo. O Inter utilizou a mesma estratégia de poupar em outras competições para privilegiar a Libertadores e o Mundial, mas o resultado final foi diferente”, justifica.

O treinador vê o time com um bom grupo à disposição, mas aguarda por reforços.O meia-atacante Zé Roberto, ex-Vasco, foi apresentado. O atacante Cavenaghi chega nesta semana e já poderá ser anunciado. A prioridade posterior será buscar um volante.

O clube gaúcho está realizando pré-temporada em Porto Alegre. Os jogadores estão concentrados em um hotel desde a sexta-feira e ficarão lá até o dia 30. Neste período o time treina no estádio Beira-Rio visando a estreia da Libertadores, dia 16 de fevereiro, contra o Emelec no Equador.
 

Leia tudo sobre: InternacionalCelso RothLibertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG