Tamanho do texto

Presidente da patrocinadora admite que chegada do vice Sandro Lima facilita relação com Peter Siemsen

A novidade quarta-feira na Granja Comary, local que o Fluminense vem se preparando para a estreia no Campeonato Brasileiro, no próximo domingo, contra o São Paulo, às 18h30, em São Januário, era para ser a apresentação de Fabrício , ex- Cruzeiro . Mas a demora dos laudos que aprovaram os exames do segundo reforço do clube para o segundo semestre adiou o anúncio oficial para esta quinta-feira. Sem o a presença do zagueiro, a maior surpresa em Teresópolis ficou por conta da visita de Celso Barros, presidente da patrocinadora do clube.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Distante do elenco desde a saída do ex-vice de futebol Alcides Antunes, exonerado do cargo em janeiro, e em rota de colisão com o presidente Peter Siemsen nos últimos meses, o presidente da Unimed surpreendeu ao aparecer na Granja Comary. Acompanhado do gerente das categorias de base Fernando Simone e do filho Celso Nardim Barros, a visita de Celso Barros pode ser vista como uma reaproximação entre a patrocinadora e o clube.

Mas a boa relação com o elenco parece não ter sido abalada com as recentes polêmicas que o afastaram do presidente Peter Siemsen e do clube. Querido pelo grupo, Celso conversou particularmente com alguns jogadores e comentou a situação que cerca o Fluminense às vésperas da estreia no Brasileirão.

Mas a conversa que mais chamou atenção foi com o meio-campo Souza . Enquanto caminhava para o campo, o apoiador, que sequer foi relacionado para os dois jogos contra o Libertad, pelas oitavas-de-final da Libertadores, gesticulou bastante durante a conversa com Celso Barros. Após bate-bapo, o empresário fugiu de qualquer tipo de polêmica ao afirmar que a conversa com o jogador foi normal e igual a que tivera com Fred , Conca e outros jogadores.

Embora admita que a presença do novo vice-presidente de futebol, Sandro Lima, vem facilitando sua reaproximação com o departamento de futebol, Celso Barros afirmou que o patrocinador não tem tido mais papel preponderante nas contratações de alguns reforços como o zagueiro Fabrício e o atacante Ciro , que devem ser apresentados até o fim da semana.

Sobre o futuro gerente de futebol do clube, Celso Barros também preferiu não citar nomes. Porém, não esconder sua preferência por Rodrigo Caetano ao elogiar o dirigente do Vasco . Embora ninguém da diretoria confirme, especula-se nas Laranjeiras que o Fluminense aguarda apenas as eleições presidenciais vascaínas para tentar tirar Rodrigo Caetano de São Januário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.