Em julho deste ano, entidade deve anunciar as cinco cidades que receberão a Copa das Confederações

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) rebateu nesta sexta-feira as críticas do secretário geral da Fifa (Federação de Futebol Internacional e Associados), Jerome Valcke, de que faltam estádios e aeroportos para a Copa do Mundo de 2014, que será no Brasil . A entidade informou que ao menos sete estádios devem estar prontos para a Copa das Confederações, em 2013, e que a situação crítica continua sendo São Paulo.

Siga o Twitter do iG Esporte

“A principal crítica foi para os aeroportos, que é algo que preocupa também o COL (Comitê Organizador Local), como o próprio presidente (Ricardo Teixeira) já disse”, falou o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva. A melhoria dos aeroportos é uma situação que será resolvida pelo Governo Federal. A presidenta Dilma Roussef já decidiu pela privatização, o que pode agilizar a reforma dos principais aeroportos do país.

Ele não disse quais são os sete estádios que foram oferecidos para a Fifa para a Copa das Confederações, mas no final de julho, em evento do sorteio dos grupos das Eliminatórias, no Rio de Janeiro, cinco cidades devem ser confirmadas: Rio (Maracanã), Porto Alegre (Beira-Rio), Belo Horizonte (Mineirão), Salvador (Fonte Nova) e Brasília (Estádio Nacional). Os outros dois estádios bem adiantados seriam o de Cuiabá e o de Manaus.

O COL quer em julho anunciar o local da abertura e da final da Copa das Confederações. O primeiro jogo do Mundial de 2014, que também poderia ser anunciado em julho, deve ser escolhido somente em setembro. São Paulo continua com a construção do “Fielzão”, estádio do Corinthians, indicado pelo comitê paulista para a abertura, com a construção emperrada, apesar de a terraplenagem do terreno em Itaquera (Zona Leste) ter começado. O Rio de Janeiro é o favorito para abrir e fechar a Copa, apesar de Belo Horizonte e Salvador ainda terem esperança.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.