Tamanho do texto

Novo presidente da entidade, José Maria Marin, anunciou corregedoria que irá receber queixas contra árbitros

Praxe no futebol, as reclamações dos clubes contra os árbitros agora terão um órgão para serem direcionadas. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou a criação de uma “Ouvidoria/Corregedoria” para analisar as queixas dos clubes. Ex-árbitros serão convidados para o novo órgão. José Roberto Wright é um dos nomes.

"Os clubes ganham um canal de representação via federação com a Comissão de Arbitragem. O ouvidor será responsável pela análise técnica das atuações dos árbitros, enquanto a corregedoria será responsável pela conferência documental, além de receber e apurar denúncias que ocorram nos quesitos éticos e morais. Além disso, os árbitros passam a ter um suporte social e psicológico", diz uma nota publicada no site da CBF.

VEJA TAMBÉM: Chefe da arbitragem diz que vai processar juiz que o chamou de corrupto

Novo no cargo, o presidente da entidade, José Maria Marin, adotou a medida para agradar os clubes. A criação da ouvidoria era uma das demandas dos cartolas. À frente da (Comissão Nacional de Arbitragem), Sérgio Corrêa, foi procurado pela reportagem do iG , mas não quis comentar a medida.