Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

CBF confirma corte de Alexandre Pato de jogo contra Argentina

Nenhum jogador será chamado para o lugar do atacante, que sofreu uma lesão muscular na última quarta-feira, pelo Milan

Paulo Passos, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860183701&_c_=MiGComponente_C

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) confirmou nesta sexta-feira o corte de Alexandre Pato do time que irá enfrentar a Argentina no próximo dia 17, em Doha. O atacante sofreu uma lesão muscular na última quarta-feira, em partida do Milan contra o Palermo, e ficará parado por seis semanas.

Pato teve estiramento na coxa, comprovado por exame de ressonância. O médico da seleção brasileira, José Luís Runco, conversou com os médicos do clube italiano e com o próprio jogador antes de efetivar a desconvocação.

AFP
Alexandre Pato se lesionou na partida contra o Palermo pelo Campeonato Italiano

O técnico Mano Menezes não chamará outro jogador para o lugar de Alexandre Pato, em virtude da falta de tempo hábil para a obtenção de visto de entrada no Catar e ainda de prazo estabelecido para uma nova convocação.

O atacante do Milan, que não esteve na Copa do Mundo, na África do Sul, voltou a ser chamado para a seleção após Mano Menezes assumir o comando. Com o técnico, ele fez três gols em três partidas oficiais, contra Estados Unidos, Irã e Ucrânia. Ele também esteve na semana de treinamentos que o Brasil realizou em Barcelona, no mês de setembro.

Desfalques argentinos
A seleção da Argentina já perdeu dois jogadores que tinham sido convocados pelo técnico Sergio Batista para o amistoso contra o Brasil, na próxima quarta-feira,. Samuel, da Internazionale, e Gabriel Milito, do Barcelona, foram cortados por lesão.

Para o lugar de Samuel, o treinador chamou Nicolás Otamendi. Essa foi a primeira vez que o zagueiro do Porto foi chamado por Batista. O amistoso contra o Brasil será a primeira partida do técnico após ser efetivado no comando da seleção argentina.

Batista trabalha na AFA (Associação Argentina de Futebol) desde 2008 e já dirigiu a equipe olímpica e o time sub-20. Depois da saída de Maradona, o atual treinador assumiu a seleção principal de forma interina e comandou a equipe nos jogos contra Irlanda, Espanha e Japão.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG